Seminário sobre a Economia Mineira | 2014
40933
page-template-default,page,page-id-40933,page-child,parent-pageid-21182,locale-pt-br,qode-social-login-1.0,qode-restaurant-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-4.1,vertical_menu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2,vc_responsive

XVI Seminário sobre a Economia Mineira: Repensando o Brasil

Diamantina, 15 a 20 de setembro de 2014
Trabalhos Publicados

História Econômica e Demografia Histórica

Bárbara Braga Penido Lima; James William Goodwin Jr.

O Senado Mineiro, que existiu durante a Primeira República, tinha seu ambiente cultural composto por uma gama de ideias variadas sobre desenvolvimento político, econômico e social, tendo em vista as concepções de progresso, de ciência e de técnica da época. A expansão ferroviária era uma das principais preocupações dos senadores, considerada como meio de acesso rápido ao progresso, por promover o desenvolvimento econômico e social. Este artigo pretende listar os significados de progresso associados à discussão das ideias do senador Afonso Pena referentes à trajetória da Companhia Estrada de Ferro Leopoldina entre os anos de 1892 a 1910.

Guilherme Fortes Drummond Chicarino Varajão; Roberto Célio Valadão

O presente trabalho teve como objetivo retratar a evolução da posição de Diamantina, em relação a fatores humanos, que influenciaram a configuração do seu espaço urbano-regional. Para tal, inicialmente, o atual contexto de Diamantina foi apresentado por meio de composições cartográficas, baseadas em dados socioeconômicos sintéticos, e segundo as divisões políticas e administrativas regionais vigentes. Em um segundo momento, foi feita uma contextualização histórica das principais atividades econômicas diamantinenses, com as suas respectivas articulações regionais. Por fim, a posição de Diamantina foi explicitada por meio da compilação de diversos estudos que classificaram hierarquicamente as cidades mineiras ou condicionaram as regiões de influência dos centros urbanos. Concluiu-se que o atual espaço regional da cidade objeto deste estudo possui uma forma irregular, consequente de um legado histórico, ao mesmo tempo limitado por condicionantes naturais e influenciado pela área de atuação de outros centros urbanos médios e superiores. O dinamismo atual de algumas de suas atividades, especialmente a educação, a saúde e o turismo, sugere a possível futura ampliação do espaço de influência regional de Diamantina, diminuído ao longo do século XX.

Michel Deliberali Marson

O objetivo do presente trabalho é trazer luzes para a divergência da historiografia econômica sobre a produção, investimento e lucratividade da indústria de máquinas e equipamentos brasileira e paulista no período da Primeira Guerra Mundial por meio do exame da evolução dessa indústria entre 1900 a 1920, utilizando fontes primárias originais. As principais fontes são os contratos, alterações e distratos arquivados na Junta Comercial de São Paulo para o período de 1911 a 1920. Esses contratos são os registros de constituição de empresas em sociedades de empresários de todo ramo de atividade econômica do estado de São Paulo. Os principais resultados dos efeitos da Primeira Guerra Mundial para a indústria de máquinas e equipamentos de São Paulo foram queda do investimento, aumento da produção, com aumento da demanda doméstica devido à queda das importações, e aumento da lucratividade das empresas que resultaram em um ambiente de incentivo para a fundação de novas pequenas empresas (oficinas mecânicas). Algumas dessas empresas ampliaram seu investimento no período pós-guerra.

Camila Amaral Pereira; Daniel do Val Cosentino

Este trabalho discute o governo de Benedito Valadares em Minas Gerais de 1933 a 1945, para melhor contribuir na interpretação da industrialização do estado. Nossa hipótese versa que em detrimento da desarticulação industrial mineira, antes de 1930, caberia uma articulação em conjunto da base política e econômica para tentar suplantar seu desenvolvimento. Para tanto, discutimos as diversas interpretações a respeito da origem da industrialização brasileira e apontamos que esta abordagem reflete especificamente a região de São Paulo. Em seguida procuramos adequar tais condições do modelo tradicional da industrialização do país à região de Minas Gerais. Finalmente, argumentamos que esta adequação não é possível e, portanto, a industrialização de Minas não poderia percorrer o mesmo caminho paulista. Desta forma, analisamos as intenções industrializantes na ação do setor público mineiro durante o governo de Benedito Valadares. Tal análise indica que, para a construção do desenvolvimento de Minas Gerais, devido à ausência de fatores econômicos favoráveis, bem como, pelas suas características próprias, apoiou-se no exercício do governo para tentar dar suporte a sua acumulação industrial.

Marcos Lobato Martins

Em perspectiva comparativa, este artigo analisa a marcha da cafeicultura em quatro municípios do Sul de Minas Gerais na passagem para o século XX, ocupando-se com a descrição dos padrões de crescimento dos cafezais e dos negócios cafelistas. Conclui-se que a especialização produtiva no café assumiu ritmos diferentes na região. A investigação utiliza fontes diversas, especialmente registros fiscais, relatórios governamentais e matérias publicadas pela imprensa da época.

Marcos Ferreira de Andrade

O objetivo deste texto consiste em discutir o impacto da insurreição escrava de Carrancas, ocorrida na freguesia de Carrancas, província de Minas Gerais, no ano de 1833, e os desdobramentos políticos e jurídicos que ocorreram nos anos seguintes, culminando com a aprovação de uma jurisprudência específica que punia com mais rigor a rebeldia escrava. A lei nefanda, como ficou conhecida a Lei de 10 de junho de 1835, guarda correlação direta com os acontecimentos de Carrancas, tanto pelo debate gerado nos poderes legislativos (assembleia geral e no senado), quanto pelo terror que causou entre as elites políticas e proprietárias do sudeste do Império, até a sua revogação no final da década de 1880. No trágico episódio, 09 brancos foram mortos, membros de uma grande família proprietária de escravos do distrito de Carrancas - antiga comarca do Rio das Mortes - Minas Gerais. Da parte dos escravos, cinco foram no confronto e mais 16 que foram condenados à pena máxima e enforcados. Até o estágio das pesquisas atuais, desconhece-se uma condenação e execução de mortes em um número tão grande de escravos, mesmo em revoltas de maior conhecimento da historiografia, como é o caso da dos malês. Qual foi o impacto da revolta de Carrancas entre as elites proprietárias e políticas da região centro-sul do Império brasileiro? Quais as razões para uma punição tão exemplar? Qual a sua relação com a Lei de 10 de junho de 1835? Essas são algumas das questões que se procurará responder ao longo do texto.

Moacir Rodrigo de Castro Maia

A presente comunicação tem como foco a análise da trajetória de africanos ex- escravos como chefes de domicílio em dois núcleos urbanos de Minas Gerais Setecentista: Vila Rica de Ouro Preto e Vila do Carmo (posteriormente, cidade de Mariana). Buscou-se, pela conjugação dos métodos da história serial com as proposições metodológicas da microstoria italiana, orientar o foco da pesquisa para as trajetórias de vida de indivíduos africanos que se declararam e foram declarados pertencentes a identidade courá/courana. De forma comparativa e também conectada, percebemos como as duas povoações vizinhas possuíam grupo de africanos que além da alforria, adquiriram bens: casas, estabelecimentos comerciais, minas de ouro e, principalmente, trabalhadores escravos da mesma identidade. Ainda que sob o estigma da escravidão, esses libertos conseguiram amealhar significativo patrimônio.

Isaac Cassemiro Ribeiro; Marcos Ferreira de Andrade

O presente artigo objetiva traçar um panorama sobre as classes de fortunas encontradas em uma economia de abastecimento interno tal como aquela praticada na comarca do Rio das Mortes, em Minas Gerais, durante o século XIX. Para isso utilizamos de um estudo de caso abordando as fortunas amealhadas por um grupo familiar específico, os “Ribeiro da Silva”. Elaboramos uma classificação de fortunas para o grupo, comparando-a a diversas classificações elaboradas para distintas regiões brasileiras do século XIX. Por fim, reconstituímos trajetórias de alguns membros dessa família, fazendeiros produtores de alimentos na comarca do Rio das Mortes.

Mateus Rezende Andrade

A História da Família nem sempre foi um campo de estudo autônomo. Por se conceber a família como componente tácito das sociedades humanas, não se estudava a mesma como lócus de tensões e com dinâmicas próprias que lhe conferisse importância na compreensão da sociedade e do espaço em que se insere. A partir de pesquisas que esmiuçaram a composição populacional de uma região fronteiriça ao núcleo minerador de Mariana e Ouro Preto busca-se refletir sobre o espaço matrimonial construído por famílias da elite escravista local, mostrando como o uso da terra estava intimamente atrelado as relações matrimoniais estabelecidas na região.

José Luiz Alcântara Filho; Leonardo da Silva Olegário

O estudo visou analisar as relações produtivas existentes na CSN, contrastando os ganhos da empresa com as perdas de direitos dos trabalhadores, utilizando como marco o período pós-privatização, em que houve maior intensificação e precarização da força de trabalho. Os resultados, portanto, demonstram a desproporcionalidade entre as duas vertentes: de um lado a CSN e o cumprimento dos objetivos de lucratividade; de outro a classe trabalhadora, expostos a explorações cada vez maiores e acumulando declínios em direitos adquiridos ao longo dos anos; caracterizando os principais fatos que corroboraram para a ofensiva do capital.

Milena Fernandes de Oliveira

Neste artigo, a relação entre a ideia de nação e a economia política é situada na crise do Antigo Regime português (1776-1808). As contradições se expressam nos usos que se fazem do liberalismo inglês, completamente incondizente com a escravidão e o tráfico negreiro ainda vigentes. A impressão que se tem é a de um Portugal conservador, ainda muito preso às estruturas de Antigo Regime, e um Brasil que luta para se desprender dessas heranças, sem conseguir, no entanto. A escravidão se grava sobre o destino do país e a nação não se compreende, paradoxalmente, sem ela. Os pretensos “conservadorismos”, no entanto, não devem ser entendidos de maneira simplista. A ideia é a de que, antes da emergência de nações independentes, há uma totalidade da qual devemos partir, seja o império, seja o Antigo Sistema Colonial, para ver como as ideias de nação brasileira e portuguesa “se desprendem” desse todo.

Télio Anísio Cravo

Este artigo tem por objetivo analisar a especificidade do processo de difusão e aprendizagem subjacente à tecnologia construtiva da ponte lattice (treliça) erguida com o uso de ferro e madeira presente na infraestrutura viária do Brasil oitocentista. O método construtivo de ponte denominado lattice foi desenvolvido e registrado por Ithiel Town no escritório de patente dos Estados Unidos em 1820 e 1835. Pretende-se enfatizar o processo de adoção de uma nova tecnologia e a importância de atores distintos no âmbito da Engenharia no Brasil, assim como identificar as formas de contato e transmissão de conhecimento científico e tecnológico durante o processo de uso do método lattice. Para tanto, utilizam-se como fonte as informações consubstanciadas no Banco de Dados dos Processos Construtivos de Pontes e Estradas.

Dejanira Ferreira de Rezende

Com a descoberta do ouro nos sertões que viriam a constituir a capitania de Minas Gerais a Coroa portuguesa publicou, em 1702, o Regimento dos Superintendentes e Guarda-mores, que serviu como base da legislação sobre a exploração aurífera durante todo o século XVIII. Este tratava somente da exploração nos rios e ribeiros, restringindo a concessão de datas minerais aos proprietários de escravos. Porém, a exploração do ouro nas encostas mais baixas se iniciou desde a primeira década do século XVIII, sendo praticada então majoritariamente pelos excluídos da divisão das datas minerais nos rios e ribeiros, incluindo escravos e libertos.

Sarah Goifman Martins Diniz; Mario Marcos Sampaio Rodarte

O presente artigo busca explorar essa nova fonte que são os mapas de nascimentos, casamentos e óbitos decorrentes da aplicação da Lei Provincial Nº46 de Minas Gerais. O ano escolhido para análise é o de 1838, que apresenta boa resposta em forma de envios, além de já estar compilado em sua integridade. Foram escolhidas duas localidades para realizar-se uma análise mais completa dos dados, inclusive extraindo-se indicadores demográficos. As localidades escolhidas foram Ouro Preto (Antônio Dias) e Buriti, na tentativa de retratar a diversidade da província das Gerais e explorar essa nova fonte de dados estatísticos para o século XIX.

Thiago Rafael Corrêa de Almeida; Carla Cristina Aguilar de Souza

Este trabalho avalia a evolução estrutural da indústria de Minas Gerais no período 1960- 2010 e investiga o processo de diversificação industrial da economia mineira vis-à-vis ao ocorrido nos estados vizinhos mais industrializados, processo que se insere no contexto da desconcentração industrial dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. O artigo também identifica, através dos índices de produção física da última década, os segmentos que estão em ascensão produtiva no estado e aqueles que estão passando por dificuldades em incrementar ganhos de participação e/ou de quantidade produzida, o que permite uma análise mais refinada da estrutura industrial mineira.

Carla Curty; Maria Malta; Bruno Borja

O final do século XIX e o início do século XX foram marcados por uma profusão de tentativas de dar um significado autônomo à sociabilidade que funcionava no interior das fronteiras do que se entendia como Brasil, visando descobrir o sentido do Brasil. Tomando como referência o tempo histórico entre os movimentos abolicionistas e a Era Vargas, objetivo deste texto é recuperar no pensamento dos intérpretes do Brasil os elementos da configuração das estruturas econômico- sociais brasileiras que ganham centralidade em suas visões sobre o Brasil e influenciam a origem do pensamento econômico brasileiro.

Bruno Martins de Castro

O presente texto busca identificar e analisar as movimentações dos mercados de crédito, escravos e terras no termo da vila de São João del Rei, entre 1802 e 1806, tendo por base as escrituras públicas do tabelionato de notas. Por meio do levantamento realizado, pôde-se verificar a relevância dessas transações no conjunto das demais operações registradas, o que nos permitiu perceber a existência de um ativo mercado envolvendo o comércio conjunto de unidades produtivas e escravos e as mudanças no perfil da estrutura creditícia são-joanense, cujo controle passou gradativamente das mãos de instituições coloniais para as da elite mercantil.

Sirleia Maria Arantes

A família dos livres de cor se constituía a partir das relações consanguíneas e como unidade produtiva no entorno da propriedade ou das casas de morada. Para apreender a dinâmica e a composição dessas famílias, optou-se nesse ensaio em utilizar as listas nominativas de 1831 dos termos da vila de São João del Rei e da vila de Santa Maria de Baependi, pertencentes a Comarca do Rio das Mortes e o fragmento da família do alferes Joaquim Rodrigues Teixeira, pertencente ao termo da vila de São João del Rei. Estas vilas geograficamente se situam à margem esquerda do Rio das Mortes e são compostas por freguesias que se estendem de São João del-Rei até as divisas das Capitanias de São Paulo e Rio de Janeiro.

Adriano Toledo Paiva

A documentação manuscrita do século XVIII permite vislumbrar os processos de incorporação e valorização de alguns roteiros (mapas) paulistas na justificativa dos empreendimentos de conquista dos sertões das Minas Gerais. Deste modo, nesta comunicação analisaremos os processos de apropriação e (re)leituras de uma “tradição paulista” por parte dos sertanistas, em meados dessa centúria. Avaliaremos a configuração espacial dos velhos mapas, as diferentes formações das expedições e de seus integrantes, assim como as expectativas e dinâmicas materiais dos envolvidos e financiadores dessas investidas. Por intermédio destas trajetórias e alguns roteiros, abordaremos as concorrências, sobreposições e negociações dos poderes nas freguesias e arraiais dos sertões, observando as dinâmicas das áreas de fronteira das Minas Gerais.

Gustavo Barros

No início do século XX, o setor siderúrgico brasileiro tinha muito pouca expressão prática. Contudo, quando a Companhia Siderúrgica Nacional foi criada, em 1941, como uma resposta ao problema siderúrgico nacional, o setor siderúrgico doméstico já era bem mais significativo. De fato, entre 1900 e 1940, e sobretudo nas décadas de 1920 e 1930, o setor siderúrgico brasileiro foi capaz de conduzir um importante processo de desenvolvimento. A reconstrução desse processo de evolução setorial, centrado no processo global de crescimento da produção siderúrgica, na sua composição e na substituição de importações que o setor foi capaz de realizar, é o objeto deste trabalho. Além disso, o artigo faz uma avaliação crítica os dados quantitativos disponíveis sobre o setor no período, os complementando e expandindo, e procura fazer um uso analítico mais sistemático deles.

Carlos de Oliveira Malaquias

O presente artigo dedica-se ao problema das relações de crédito tecidas no ambiente rural mineiro na passagem do século XVIII para o XIX. Enquadramos as relações de crédito numa tripla perspectiva, como fatos econômicos, aspecto das relações sociais e expressões de uma ação no espaço. As fontes acessadas são os registros de dívidas ativas e passivas anotadas em inventários post-mortem registrados na freguesia da vila de São José nos períodos 1795-1809 e 1830-44. Os resultados apontam, como outros estudos sobre o tema, que a maioria das transações tinham valores baixos e abrangiam proprietários de todas as faixas de riqueza. No entanto, poucos eram aqueles que emprestavam a mais de uma dezena de pessoas e o valor dos créditos estava fortemente concentrado nas mãos de grandes usurários. Além disso, percebemos forte localismo nas relações de crédito, não obstante alguns agentes circulavam por todo o espaço da freguesia. Acreditamos que a circulação de bens e serviços produzia boa parte dos débitos relacionados nos inventários, o que nos aponta possibilidades de inserção produtiva para pequenos produtores de alimentos e artesãos.

James William Goodwin Junior

Este trabalho apresenta resultados parciais de pesquisa sobre a construção de discursos pelas elites políticas mineiras durante a Primeira República, relacionando ciência, técnica, trabalho e educação profissional com o desenvolvimento econômico do Estado. A metodologia utilizada foi a indexação das atas do Senado Mineiro no período de 1891 a 1910, a partir de termos agregadores; aqui analisam-se as fichas de indexação do ano de 1891 como exemplares do uso desses termos. Investiga-se como, no contexto do desenvolvimento econômico mineiro, os senadores abordam os temas da estruturação burocrática, da malha ferroviária e da necessidade de mão de obra no Estado.

Henrique Cunha Viana; Marcelo Magalhães Godoy

A oferta deficiente de energia elétrica foi um obstáculo à modernização da economia de Minas Gerais, que foi removido somente com a intervenção direta do Estado e a criação da empresa Centrais Elétricas de Minas Gerais S.A. - a CEMIG -, empresa que desempenhou um importante papel no processo de industrialização mineira, especificamente na fase desta que tomou forma após 1950. O objetivo deste trabalho é estudar o setor energético em Minas Gerais e compreender as relações da CEMIG com o Estado e com as elites, avaliando o desempenho da empresa e propondo uma agenda de pesquisa.

Maria Emília Vasconcelos dos Santos

O objetivo fundamental deste texto é tratar dos trabalhadores que atuaram no mundo dos engenhos, em uma conjuntura pré-abolição e pós-escravidão, a partir de um diálogo mais intenso com os processos judiciais e registros policiais. Fizemos uso da serialização das informações dos processos judiciais como nome, idade, naturalidade e ocupação para refletir sobre o perfil dessa categoria laboral. A ausência do termo cor nos fez procurar e aguçar o olhar para observar os indícios acerca desta questão. A Mata Sul de Pernambuco, neste ponto, assemelha-se ao caso Cubano estudado por Rebecca Scott no qual o trabalho dos canaviais estava associado ao trabalho escravo e posteriormente com o fim da escravidão era uma ocupação racialmente segregada. Começamos nosso texto delineando o perfil dessa população, nas últimas décadas do século XIX, na Mata Sul de Pernambuco. Discutimos também as relações estabelecidas para contratar e remunerar os trabalhadores dos engenhos.

Maurício Serra

Alceu Amoroso Lima, conhecido pelo pseudônimo de Tristão de Athayde, marcou de forma indelével a vida intelectual e cultural brasileira no século XX, podendo sua vida ser estruturada em três fases: a das formas, em que a discussão estética era o centro de sua preocupação; a das ideias, iniciada logo após a sua conversão ao catolicismo, e na qual o seu foco de atenção estava direcionado para as questões ideológicas e filosófico-religiosas; e a dos fatos, deflagrada, em 1964, logo após o golpe militar, em que a crítica da realidade sociopolítica passou a ser a tônica dominante. Este artigo tem por objetivo analisar o pensamento amorosiano com base em três dimensões inter-relacionadas: política, religião e economia.

Marina Costa Val

O presente artigo busca realizar uma investigação acerca das políticas industriais no estado de Minas Gerais durante os governos de Benedito Valadares, Milton Campos e Juscelino Kubitschek. Partindo da premissa industrializante como etapa fundamental para o desenvolvimento, a análise das políticas industriais mineiras permite um melhor entendimento de como o estado buscou superar sua posição de atraso relativo no cenário econômico do Brasil após o processo de desenvolvimento regional desigual que o país sofreu ao entrar em uma fase econômica industrial.

Leandro Braga de Andrade

Os negociantes lojistas representavam a elite econômica urbana da capital da província de Minas Gerais, nas primeiras décadas do Império. Eram os principais mediadores da economia local com o mercado nacional em formação, através da compra e venda de mercadorias importadas e do crédito. Os principais mecanismos que permitiam essa integração eram os vínculos de reciprocidade e confiança, levados a cabo por um pequeno grupo de negociantes grossistas de Ouro Preto, com bom trânsito mercantil na praça do Rio de Janeiro. A análise micro-focal das relações mercantis levantou aspectos importantes da integração mercado interno durante a formação do Estado Nacional.

Kátia Franciele Corrêa Borges

O presente artigo tem como objetivo analisar a história das operárias que atuaram na Fábrica de Tecidos de Biribiri - Diamantina/MG. Parte-se da concepção de que relações de gênero e de trabalho estabelecidas nesta fábrica teriam como propósito o desenvolvimento econômico regional. Ele se divide em três partes: na primeira, aborda-se aspectos da Vila Operária e as práticas de controle lá estabelecidas. Na segunda, discute as relações de gênero procurando estabelecer um diálogo entre autores (as) contemporâneos (as) e as fontes coletadas. Por fim, a terceira parte compreende as considerações finais. Para tanto, adota-se neste artigo uma abordagem qualitativa.

Luiz Felipe Bruzzi Curi; Alexandre Macchione Saes

Este artigo analisa uma fase pouco conhecida da atuação do historiador e economista Roberto Simonsen: sua formação acadêmica na Politécnica de São Paulo e seus textos dos anos 1910 e 1920, anteriores à publicação da História econômica do Brasil (1937) e ao famoso debate com Eugênio Gudin (1944-45). Nesse início de carreira, Simonsen dirigiu a Companhia Construtora de Santos, integrou a Missão comercial à Inglaterra e engajou-se num debate sobre o asfaltamento em São Paulo. Desenvolve-se a ideia de que, neste momento, Simonsen estava preocupado com questões relativas à modernização do Brasil, que eram distintas dos problemas tratados posteriormente, relacionados à evolução industrial do Brasil e ao planejamento econômico. Nesse sentido, busca-se ressaltar especificidades que matizam rótulos e generalizações comumente atribuídos ao pensamento de Simonsen, tais como desenvolvimentista, precursor da CEPAL e antecipador da economia do desenvolvimento.

Caio da silva Batista

O presente artigo busca analisar as motivações que levaram os escravos urbanos da paróquia de Santo Antonio do Juiz de Fora, que deu origem à cidade do Juiz de Fora em 1865, a cometerem roubos. Além deste aspecto, este trabalho busca compreender como se desenvolveu parte do cotidiano de alguns cativos que habitaram este importante centro urbano da Zona da Mata mineira oitocentista. Para alcançar este objetivo foram utilizados os processos criminais de roubo e notícias publicadas no jornal O Pharol.

Alisson Eugênio

Nesse texto serão analisadas as condições de saúde da população escrava na mina de Morro Velho, para saber se o novo ideário de governo dos escravos, que vinha sendo proposto por intelectuais de diversos campos de saber desde o fim do século XVIII dos dois lados do Atlântico, foi ou não colocado em prática pelos administradores de tal mina e qual resultado disso para as condições de vida e saúde da sua população escrava. Palavras-chave: saúde, demografia e escravidão.

Guilherme Augusto do Nascimento e Silva

Neste artigo, trabalharemos a estrutura de posse das escravarias da região da Vila de Piranga no decorrer do século XIX a partir de duas fontes e momentos distintos. Primeiramente, analisaremos os dados provenientes da Lista Nominativa de 1831/32, fonte a partir da qual teremos uma visão global da disseminação da propriedade escrava na região. Em seguida, vamos discutir a estrutura de posse a partir dos inventários postmortem, no decorrer dos últimos quarenta anos do sistema escravista no Brasil. Com base nestas duas fontes, tentaremos demonstrar a importância das escravarias no desenvolvimento da economia regional.

Edneila Rodrigues Chaves

Analisa-se a sociedade de Rio Pardo, situada na região Norte da província de Minas Gerais. Aborda-se sua dimensão econômica, com base nos setores econômicos e em elementos da riqueza local. Constata-se uma sociedade de base agrária e de sistema escravista. As principais atividades econômicas eram a agricultura de autoconsumo, e a pecuária, com produção comercial. A diversificação de atividades era proporcionada pelo setor de atividades artesanais e do mercantil. São observadas conjunturas locais, regional, provincial e geral, para compreensão da conformação de uma sociedade de sistema agrário, bem como das alterações ocorridas, sem, contudo, sinalizarem mudanças estruturais no período.

Ian Coelho de Souza Almeida; Flavio de Oliveira Gonçalves

Esse estudo cliométrico se propõe a analisar a relação de Granger causalidade entre o desenvolvimento financeiro e o crescimento econômico no Brasil durante período pós-criação do Código Comercial de 1850, até o ano de 1947. Para isso, construímos dois modelos VAR, o primeiro abrangendo todo o período estudado e utilizando apenas duas variáveis (PIB per capita e M2), e o segundo partindo do ano 1916, onde é adicionada uma série que contabiliza o volume de capital bancário do país. Os resultados apontam, majoritariamente, para uma causalidade no sentido “desenvolvimento financeiro” para “crescimento econômico”.

Fabrício Vinhas Manini Angelo

Neste trabalho, o objetivo é analisar a constituição e a manutenção das famílias e dos laços afetivos que se estabeleceram na intimidade familiar ou na casa, marcados ou não pela mestiçagem. Sendo assim, aqui pretende-se apresentar o perfil sociocultural dos testadores e o modo como ocorreu a constituição da família ou das diversas pessoas com as quais os testadores conviviam, além de identificar os comportamentos demográficos como fecundidade e o estabelecimentos de uniões conjugais possibilitando, assim lançar luz sobre o cotidiano das famílias que se constituiram na Comarca do Rio das Velhas no século XVIII.

Haruf Salmen Espíndola; Diego Jeangregório Martins Guimarães; Sara Alves Avanzi; Marcelo Machado Júnior

O Vale do Rio Doce oferecia ampla disponibilidade de terras devolutas, na primeira metade do século XX. A República não mudou os fundamentos da Lei de Terras de 1850, porém transferiu o domínio das terras devolutas para as unidades da federação. Essa mudança na dominialidade tornou possível, no século XX, a dinâmica de apropriação privada das terras devolutas seguirem lógicas regionais. Em Minas Gerais a regulação do acesso à terra interfere diretamente na substituição da frente de expansão demográfica pela frente pioneira. O estudo trata da relação entre território e fronteira em Minas Gerais, na primeira metade do Século XX.

Daniela Almeida Raposo Torres; Maria do Pilar Ramos Gonçalves

O artigo tem como objetivo demonstrar a influência da atividade econômica mineratória nas Minas Gerais do século XVIII no desenvolvimento da culinária mineira e na construção do estado de Minas Gerais. Esta demonstração iniciase pelos aspectos econômicos e sociais de Minas Gerais no século XVIII. Em seguida, é tratado o desenvolvimento da culinária mineira, destacando a sua importância na história de Minas, por meio da manipulação de alguns alimentos base dos tradicionais pratos mineiros. Conclui-se pela influência da atividade produtiva de Minas Gerais nos séculos XVII e XIX para o desenvolvimento e construção da mineiridade expressos aqui na culinária mineira.

Lidiany Silva Barbosa; Marcelo Magalhães Godoy

O artigo contempla o quadro geral das obras realizadas na infra-estrutura de transportes tradicionais pelo Governo Provincial de Minas Gerais, entre 1840 e 1889. As fontes principais são os Processos de Construção de Estradas e Pontes, geradas no âmbito da Secretaria de Obras Públicas e que abarcam extensa e complexa documentação sobre todas as fases das intervenções viárias realizadas na província. Os resultados fundamentais afirmam forte correlação entre o nível de desenvolvimento econômico das regiões mineiras e a incidência de obras públicas viárias, a revelar pronunciado desequilíbrio na distribuição dos recursos financeiros provinciais destinados a infra-estrutura de transportes de Minas Gerais.

Ethel Mizrahy Cuperschmid; Maria do Carmo Salazar Martins; Bruna Carvalho de Oliveira Nunes

Este artigo propõe estudar os primórdios da existência do primeiro hospital especializado no tratamento do câncer no Brasil, o Instituto de Radium de Minas Gerais. Menções bibliográficas ao Instituto são raras, limitando-se a um pequeno parágrafo, ou a algumas linhas. O Instituto, fundado em 1922, começou a ser redescoberto ao se resgatar documentação manuscrita do edifício em ruínas, que então passava por processo de restauração. O registro de pacientes permitiu a construção de um banco de dados elaborado com informações constantes em seu Livro de Registro de Doentes, enfocando o atendimento médico diferencial para as várias camadas da população.

Rita de Cássia da Silva Almico

Cada vez mais pesquisadores se interessam pelo estudo do crédito pessoal no século XIX. O que significa que temos maior capacidade de entendimento dessa imbricada rede de relações econômico-sociais para o Brasil do século XIX. Talvez, este tardio interesse se deva ao fato da dificuldade de fontes para a pesquisa acerca desse tipo de crédito no XIX. Assim, este texto tem por objetivo principal a discussão de fontes que possibilitem a análise do crédito de forma a colaborar no estude deste tema tão relevante para a História Econômica brasileira. O exemplo que ilustra esta discussão metodológica é o estudo do tema para a cidade de Juiz de Fora.

Marcus Antônio Croce; Cláudia Cristina da Silva

O artigo presente tem o propósito de revisar a história bancária de Minas Gerais no século XIX. A pesquisa realizada confrontou referências de uma vertente que defende os comerciantes como responsáveis pela origem dos bancos mineiros, com uma rede muito limitada, com outra que aponta os bancos de Minas Gerais nesse período como um dos mais bem aparelhados, sendo que sua origem e sua dinâmica no século XIX estavam relacionadas à ascensão cafeeira regional e também à política econômica preparada para o período pós-abolição no Brasil.

Roberto Borges Martins

Durante a maior parte do século XX, os principais historiadores da economia brasileira afirmaram que o declínio da produção aurífera, ao longo da segunda metade do século XVIII, teria lançado Minas Gerais numa decadência severa e prolongada. Segundo esses autores a crise teria se manifestado principalmente através de uma profunda depressão, da involução da economia para uma agricultura de subsistência “de baixíssima produtividade”, e do dramático empobrecimento da população. Sem condições de repor ou mesmo de manter seus plantéis, os mineradores os dizimavam na esperança vã de encontrar novos filões, ou vendiam os escravos, agora ociosos, para o novo setor exportador que despontava no Vale do Paraíba. De maior importador de cativos da colônia, Minas teria se transformado em um grande exportador, em tal volume que teria garantido a decolagem da lavoura cafeeira.

Economia

Marisa dos Reis Azevedo Botelho; Graciele de Fátima Sousa; Ana Paula Macedo de Avellar

Este trabalho parte do ponto de vista de que há sinais inequívocos de um processo de desindustrialização na economia brasileira. Entretanto, em função do tamanho do país e de suas desigualdades regionais, tal processo não se apresenta de modo uniforme em todas as regiões brasileiras. O objetivo central do artigo é apresentar as evidências de desindustrialização na economia brasileira através da ótica regional, apresentando dados recentes da produção e inserção externa. Conclui-se que a incidência desigual do processo de desindustrialização nos estados brasileiros não foi suficiente para alterar, de forma significativa, a concentração da indústria no Centro-Sul do país.

André Luiz da Silva Teixeira; Igor Santos Tupy; Pedro Vasconcelos Maia do Amaral

Este artigo analisa a percepção dos grupos de pesquisa mineiros acerca de benefícios e dificuldades na interação universidade-empresa. Com a geração de indicadores para benefícios e dificuldades através do método de Componentes Principais Categóricos e dados do BR Survey estimou-se, por MQO, a influência das características dos grupos, canais de transmissão de conhecimento utilizados e grande área do conhecimento sobre tais indicadores. Concluiu-se que: transferir conhecimento via cooperação em P&D eleva os benefícios e dificuldades percebidos no processo; quanto maior o número de patentes licenciadas, menores as dificuldades percebidas; e grupos pertencentes às Engenharias percebem maiores benefícios e maiores dificuldades.

Geraldo Alemandro Leite Filho; Tânia Marta Maia Fialho

O objetivo principal da presente pesquisa foi avaliar a associação existente entre os indicadores de qualidade da gestão fiscal pública municipal, representados pelo IFGF e os indicadores de emprego e renda, saúde e educação dos municípios brasileiros, representado pelo IFDM no período de 2006 a 2010. A análise de correlação canônica revelou que 16,71% da variância nos indicadores de desenvolvimento municipal foi explicada pela variância dos indicadores de qualidade da gestão fiscal. A variável Emprego e Renda compartilhou maior variância com o conjunto de variáveis de gestão fiscal pública municipal (0,9145), seguida por Educação (0,7157) e pela Saúde (0,6663).

Lora dos Anjos Rodrigues; Dênis Antônio Cunha; Lélis Maia Brito

Neste trabalho, tem-se como objetivo verificar como se dá a relação entre a renda e degradação ambiental no meio urbano brasileiro, analisando se a pobreza e o crescimento econômico são determinantes de impacto negativo ou positivo sobre o meio ambiente. Optou- se pelo modelo Logit Ordenado, pois a variável dependente referente à degradação ambiental foi construída de forma qualitativa e as escolhas podem ser ordenadas segundo níveis de intensidade de degradação. Verificou-se que variáveis que representam dimensões do desenvolvimento humano da população, como consciência ambiental, educação, saúde e renda são determinantes para explicação do processo de degradação. Conforme esperado, a degradação apresenta uma relação de “N” invertido com o crescimento da renda. A identificação dos determinantes da degradação ambiental fornece informação para fins de planejamento de políticas públicas capazes de atuar sobre os mesmos, minimizando seus efeitos negativos sobre o bem-estar das populações urbanas afetadas diretamente.

André Henrique de Brito Veloso

O presente artigo se propõe a analisar o processo de formação das metrópoles brasileiras entre o período de 1960 a 1980, por ser este o momento verificável de maiores transformações econômicas, demográficas e urbanas no país. Contata-se que há um adensamento dos centros urbanos simultâneo à formação de extensas periferias, em um contexto político autoritário. A partir da abordagem de autores como Milton Santos e Lúcio Kowarick, procura-se demonstrar que a formação marginal das periferias foi elemento imprescindível para o desenvolvimento do capitalismo brasileiro. O caso da formação das periferias belo-horizontinas é tomado como caso privilegiado de análise dessas causalidades.

Rick Humberto Naves Galdino; Eduardo Nunes Guimarães

O trabalho analisa a capacidade de investimento e a autonomia econômica do setor público de municípios selecionados em três sistemas econômico-regionais distintos. Segundo a REGIC 2007 (IBGE, 2008) são municípios hierarquicamente polarizados nas regiões de influência dos polos de Juiz de Fora, Montes Claros e Uberlândia. O objetivo da pesquisa é verificar a relação entre a capacidade de investimento do setor público municipal com o desempenho populacional e econômico de diferentes grupos de municípios dentro da hierarquia populacional das regiões selecionadas, no período 2000 a 2010, a luz dos modelos de distribuição dos recursos públicos para investimento de Hirschman (1958).

Camila Fidélis Vilela; Catari Vilela Chaves; Fábio Chaves C. e Silva Neto; Camila Lins Rodrigues

Este artigo buscou analisar as interações entre universidades, institutos de pesquisa e instituições na área de medicina em Minas Gerais. O estudo beneficiou-se de metodologia de pesquisa de trabalhos anteriores (MG Survey e BR Survey). Todos os 49 líderes de grupos que responderam o questionário elaborado declararam ter interação com pelo menos uma das instituições citadas. Constatou-se que as instituições com as quais os grupos mais interagem são públicas, e que os resultados e benefícios obtidos pela interação reforçam um ambiente propício ao acúmulo de conhecimento e ao seu transbordamento para a sociedade através da implementação de políticas públicas.

Vinícius de Azevedo Couto Firme; José Simão Filho

Este artigo analisou os condicionantes do crescimento da renda per capita municipal de Minas Gerais, entre 1991-2000, utilizando o modelo MRW (1992) com controle para condições de saúde e robusto contra efeitos espaciais. Os modelos sem regimes espaciais indicaram que a renda converge a uma velocidade de 1.03% a 2.37% a.a. Todavia, apenas o modelo com transbordamentos e regimes espaciais eliminou efetivamente a autocorrelação espacial. Os resultados revelaram a existência de clubes de convergência e um impacto de maior magnitude do capital físico frente ao ensino e saúde. Ademais, verificou-se um forte ʼʼefeito vizinhança” e um trade-off entre capital físico e ensino.

Vinícius Assis Massote; Norberto Martins Vieira

O presente trabalho analisou, espacialmente, o repasse do ICMS Ecológico para os municípios mineiros, entre os anos de 2003 e 2012. Foi utilizada a técnica de análise exploratória dos dados espaciais (AEDE). De acordo com os resultados, houve um aumento nos benefícios e do número de municípios recebedores. O repasse ambiental se concentrou nos municípios da região norte e nordeste de Minas, sendo que a maioria dos beneficiados são municípios pequenos, em que, há importância relativa, tornando-o indispensável. O trabalho conclui que a redistribuição que a Lei Robin Hood proporcionou está cada vez equitativa.

Pablo Henrique Marques de Moura Maia; Norberto Martins Vieira

O intuito do trabalho foi analisar a importância da siderurgia e a distribuição espacial do setor em Minas Gerais. Para tal, foi calculado indicadores de localização da atividade siderúrgica mineira. O estudo evidenciou que em certos municípios a siderurgia apresenta alto grau de importância, ou seja, o município apresenta um emprego especializado nessa indústria. Os resultados apontaram Jeceaba, Ouro Branco e Timóteo como as três cidades que apresentam um maior grau de especialização do emprego siderúrgico em Minas gerais. Após a análise dos resultados, pode-se afirmar que o setor siderúrgico apresenta uma grande concentração regional em Minas Gerais.

Fabrício Augusto de Oliveira

Este trabalho analisa a evolução das finanças do governo do estado de Minas gerais no período de 2003-2013. Procura mostrar que, tida como principal pilar do “Choque de Gestão”, a condição fiscal do governo vem se deteriorando progressivamente, tendo sido gerados, em 2013, déficits em todos os conceitos existentes: orçamentário, primário e nominal, imprimindo uma velocidade impressionante de crescimento à trajetória da dívida. Conclui que, se não obtiver sucesso no processo de renegociação da dívida com a União, o governo do Estado poderá retornar à condição caótica de suas finanças existente na segunda metade da década de 1990.

Juliana Mara Winther; Marina Brandão Dutra; Venússia Eliane Santos; Vítor Augusto Martins da Costa

A definição de empresas por porte tem importantes implicações em termos de políticas públicas. As empresas classificadas como micro e pequenas geralmente recebem tratamento diferenciado e favorecido, como a simplificação tributária, o amparo por instituições específicas e o acesso às linhas especiais de crédito. Essas medidas geralmente visam, entre outros objetivos, a geração de emprego, a formalização e a geração de renda.

Sara Gonçalves Antunes de Souza

Este estudo sobre biotecnologia, enfatiza a relação Universidade-Empresa(U-E) no Brasil. Procurou-se desenvolver uma comparação com outros estudos que destacam a importância da pesquisa pública para empresas de biotecnologia. Elas empresas são relevantes para o desenvolvimento brasileiro, por serem capazes de gerar produtos de maior valor agregado. Através dos dados do Diretório de Grupos de Pesquisa-CNPq, identificou-se os grupos que interagem com empresas visando identificar como tem ocorrido a transferência de conhecimento público e a interação com as empresas. Conclui-se que as empresas têm na universidade uma forma de complementar o desenvolvimento do seu P&D.

Pedro Matos Veloso

O artigo analisa a evolução dos preços dos imóveis em Belo Horizonte, estudando suas causas e impactos. Ele discorre sobre a importância do ramo da construção civil para a economia, expondo todos os mecanismos de externalidades desse setor. Revisou-se também o processo de consolidação do mercado imobiliário até a atualidade, destacando a problemática do déficit habitacional brasileiro. A discussão do risco envolvido com o surgimento de uma bolha imobiliária na capital mineira é endossada por uma ampla revisão teórica sobre o tema. Seus resultados foram interpretados sob a ótica heterodoxa e comparados às respectivas séries históricas e aos indicadores similares de outras nações.

KILVIA CARDOSO MESQUITA; MÔNICA VIEGAS ANDRADE; KENYA DE SOUZA NORONHA

Esse artigo tem como objetivo compreender em que medida atributos como região de residência, idade, sexo, estado civil, ter filhos, posição econômica e nível educacional podem influenciar a forma como os indivíduos avaliam estados de saúde em Minas Gerais. A obtenção dos parâmetros referentes às preferências do público é derivada do instrumento EQ-5D-3L através do método Time Trade-Off(TTO). Os resultados mostram que as avaliações dos estados de saúde são pouco afetadas por características demográficas e socioeconômicas de cada grupo populacional e justifica o uso de pesos comuns para população geral.

Beatriz Judice Magalhães

A partir de cinco entrevistas com catadores de materiais recicláveis, são realizadas reflexões a respeito das relações entre catadores, consumidores e sociedade brasileira num contexto mais geral. Tendo em vista acontecimentos como a criação do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (2001) e a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (2010), buscamos trazer à tona questões relacionadas à ascensão do paradigma ambiental, preconceitos historicamente sofridos pelos catadores e as possibilidades de reconhecimento e valorização do seu trabalho.

Rosa Livia Gonçalves Montenegro; Bernardo Palhares Campolina Diniz; Rodrigo Ferreira Simões

O objetivo do trabalho é verificar como alguns efeitos estruturais (grau de qualificação de mão de obra, externalidades de diversificação e especialização, diferenças regionais e grau de industrialização) podem influenciar a atividade técnica científica estadual, no período entre os anos de 2000 a 2010. Diante disso, a variável dependente será representada por um indicador de esforço de desenvolvimento tecnológico estadual, elaborado por intermédio da Análise de Componentes Principais (ACP). A metodologia dotada abrange além da ACP, um modelo de regressão com dados em painel. Os principais resultados apontaram que o grau de qualificação da mão de obra e os efeitos de externalidades de diversificação são atributos importantes ao fomento de atividade científica e tecnológica nos estados brasileiros.

Gustavo Britto; João Prates Romero; Elton Freitas

Esse artigo expande a aplicação da abordagem da complexidade originalmente formulada por Hidalgo et al (2007) para analisar a evolução da estrutura econômica brasileira a partir de dados de comércio. A principal contribuição do artigo é a adoção da classificação tecnológica dos produtos desenvolvida por Lall (2000) como referência para a análise. A análise da evolução da estrutura produtiva é realizada a partir do cálculo de três versões do espaço do produto que privilegiam as vantagens relativas reveladas das exportações, das patentes e as desvantagens relativas reveladas das importações.

Marina Moreira de Aguiar

O objetivo deste artigo é apresentar como as diferentes configurações institucionais e ambiente macroeconômico afetaram a oferta de crédito imobiliário e, consequentemente, o mercado habitacional no país de 1964 até os dias atuais. O período é divido em três fases, baseado em Rangel (2013): Criação e consolidação do Sistema Financeiro da Habitação (1964-1980); Desestruturação do SFH (1981-1994) e; Reestruturação das políticas habitacionais (1995-atual), onde são evidenciadas as políticas federais adotadas e suas consequências para o mercado imobiliário. A conclusão é que as modificações institucionais parecem ser os principais determinantes na redução ou ampliação da oferta dessa modalidade de crédito no Brasil.

Fernanda Ferreira Fernandes; Maria Raquel Caixeta Gandolfi; Sabrina Faria de Queiroz

O trabalho se propõe a investigar a influência do crescimento econômico e do Programa Bolsa Família no emprego formal nos municípios do estado de Minas Gerais entre 2004 e 2010. A metodologia utilizada foi painel, a partir de uma categorização (quatro categorias) dos municípios de acordo com o tamanho de suas populações. Os resultados mostraram que o setor agropecuário foi relevante para o emprego formal apenas nos municípios menores, o setor de serviços aumentou o emprego em todos os municípios e, por outro lado, o programa bolsa família contribuiu para reduzir o emprego formal nos municípios menores e médios.

Míriam Oliveira Silva Português

No período 2002-2012, surgiu um fato estilizado sem precedentes: a taxa média de crescimento dos países em desenvolvimento excedeu em 5% em relação aos países desenvolvidos. A proposta deste artigo é esboçar alguns argumentos da hipótese do descolamento do ciclo de negócios, a partir da ótica da abordagem clássica do excedente, a fim de verificar se esse padrão se reproduz nos maiores países da América Latina. Conclui-se que as condições econômicas internacionais excepcionalmente favoráveis associadas a China constituindo-se num polo dinâmico capitalista, permitiram o aumento da tendência de crescimento e a significativa melhora na gestão macroeconômica destes países.

Ana Carolina da Cruz Lima; Rodrigo Simões; Ana Maria Hermeto

O processo de desenvolvimento econômico de uma região gera uma série de implicações para sua dinâmica populacional, a qual, por sua vez, possui efeitos recíprocos sobre o primeiro. O objetivo do artigo é identificar a contribuição da hierarquia urbana para a decisão individual de migrar no Brasil entre 1980 e 2010. Para a consecução do mesmo, são analisados microdados dos censos demográficos referentes ao período em análise, fornecidos pelo IBGE, e estimados modelos de regressão logística para a condição de migração individual. A análise dos dados demonstra que os deslocamentos populacionais no Brasil nas últimas décadas guardam elevada relação com os respectivos níveis de desenvolvimento urbano-regional, bem como estão associados às vantagens dos centros urbanos. Novas tendências parecem surgir com o aumento da migração, inclusive de retorno, em direção a regiões tradicionalmente incapazes de reter suas respectivas populações, o que está atrelado significativamente à expansão de seus respectivos ritmos de crescimento e à complexidade dos mercados de trabalho em regiões mais dinâmicas do país.

Felipe Marinho Duarte

O desenvolvimento da economia cafeeira na Zona da Mata mineira gerou a partir do seu produto principal inúmeros efeitos de encadeamento, entre eles se destaca a formação endógena de poupanças que permitiu não somente a retenção dos recursos financeiros, mas também promoveu uma diversificação da economia local, especialmente da cidade de Juiz de Fora, centro de referência regional. Como parte deste processo houve uma organização do circuito financeiro local, que derivou da existência de oferta e demanda por crédito no mesmo espaço econômico.

Marwil Jhonatan Dávila Fernández

O fraco desempenho da indústria brasileira no pós-crise 2008, retomou o debate em torno da necessidade de traçar uma política industrial no país. Existe forte evidência empírica de que a economia brasileira está passando por um processo de desindustrialização, o que aumenta a necessidade da implantação de uma política industrial, especialmente de longo prazo. Nesse sentido e dadas as suas características, o investimento em infraestrutura figura como alternativa conciliadora e eficiente na tarefa de devolver competitividade a esse setor. Este trabalho tem como objetivos aprofundar o debate sobre a questão da desindustrialização da economia brasileira e contribuir para a discussão sobre a funcionalidade do investimento em infraestrutura como instrumento de política industrial, destacando seu caráter conciliador no que chamamos aqui de política industrial base.

Aline Cristina Cruz; Joyce de Oliveira Cardoso; Ludhanne Aparecida Cardoso

O presente estudo analisa o comportamento da desigualdade salarial e identifica a contribuição da escolaridade, do setor de ocupação do trabalhador, bem como a importância do tamanho de estabelecimento de trabalho para o diferencial de salários de 2007 a 2011. A partir de dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e do Ministério do Trabalho (MTE), fez-se a mensuração do índice de decomposição de Theil. Os principais resultados apontam que, neste período, a disparidade educacional entre os trabalhadores do setor formal nacional apresentou-se como o principal determinante da heterogeneidade salarial total no mercado de trabalho formal do Brasil.

Danielle Winter Viana; Alan André Borges da Costa

O objetivo desse trabalho é examinar os impactos dos fenômenos da sobreeducação e da subeducação sobre os rendimentos dos trabalhadores nos setores de atividades brasileiros. Para o objetivo proposto, foram utilizados os dados da PNAD no período de 2012 e da Classificação Brasileira das Ocupações de 2002. Os resultados obtidos mostram que os retornos da escolaridade requerida são maiores para o setor terciário, bem como os da sobreeducação, evidenciando um maior incentivo tanto para possuir a escolaridade requerida no emprego, como para possuir anos em excesso de estudo para o setor terciário no mercado de trabalho brasileiro.

Marly Nogueira; Lídia Comini; Carlos Lobo; Ricardo Alexandrino Garcia

As evidências históricas não deixam dúvidas sobre a relevância dos deslocamentos espaciais da população na organização do território nacional. Em vários momentos no tempo essa força de trabalho móvel serviu como fonte catalisadora de profundas transformações econômicas e sociais nas regiões de origem e destino e não apenas como mão de obra disponível para as atividades econômicas. Esse trabalho tem como objetivo a avaliação da magnitude e das principais características da mobilidade e dispersão espacial da população na Região de Influência de Belo Horizonte (REGIC-BH), tendo como base os fluxos migratórios intermunicipais identificados nos Censos Demográficos de 2010.

Luiz Carlos de Santana Ribeiro; Mariana Medeiros Pereira Leite Pedrosa Nahas; Rodrigo Ferreira Simões; Pedro Vasconcelos Maia do Amaral

O objetivo deste artigo é verificar a distribuição espacial da indústria do lazer no Brasil por meio da formação de clusters e associá-los com um indicador de desenvolvimento municipal referente ao ano de 2010. São Paulo e Rio de Janeiro apresentaram a mais especializada indústria de lazer do país e constituem o cluster mais importante. Um dos grupamentos é constituído pela maioria das capitais estaduais e por municípios com grande apelo turístico. Por outro lado, em 80% dos municípios brasileiros essa indústria é incipiente ou inexistente. Observou-se também uma correlação entre o indicador de desenvolvimento e os clusters mais importantes.

Cassiano Ricardo Dalberto; Jader Fernandes Cirino; Jefferson Andronio Ramundo Staduto

O presente trabalho investiga a relação entre as economias de aglomeração - subdivididas em economias de especialização/localização e urbanização/diversificação - e os salários industriais dos municípios do Estado de Minas Gerais nos anos de 2001 e 2011. A análise utilizou de regressão econométrica espacial e da análise exploratória de dados espaciais (AEDE) a fim de verificar a importância do caráter geográfico e os padrões regionais da distribuição das variáveis. Encontraram-se evidências da presença de economias de aglomeração, principalmente de especialização, de forma que salários mais elevados tendem a estar associados com cidades onde a indústria é mais especializada.

Junia Ferrari de Lima; Ana Flávia Costa da Silva; Gabriel Sobral Escada; Laís Grossi de Oliveira; Mariana de Moura Cruz; Victor Gabriel de Souza Lima Alencar

Este trabalho se insere na discussão do Macrozoneamento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) como parte das reflexões do Eixo Social. Trata-se de uma análise sobre a produção de moradia de Interesse social e suas perspectivas no contexto da RMBH, tendo como referência os contratos aprovados através do Programa Minha Casa Minha Vida entre 2009 (data de início do programa) e dezembro de 2012. O objetivo é comparar essa produção com as diretrizes das políticas habitacionais do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Belo Horizonte (PDDI-RMBH) elaborado em 2010.

Tânia Marta Maia Fialho; Sara Gonçalves Antunes de Souza; Luciana Maria Costa Cordeiro

A discussão sobre as relações entre Universidade-Empresa (U-E) tem sido encontrada em vários estudos. Com base na visão sobre sistemas nacionais de inovação, considera- se que a interação entre U-E possa vir a contribuir para o avanço do arcabouço científico e tecnológico das nações. Tal discussão torna-se ainda mais importante no que tange as economias periféricas, como a brasileira. Nesse sentido, o trabalho em questão visou analisar a interação das universidades e institutos de pesquisa, ou seja, das Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) com empresas, utilizando dados do Diretório dos Grupos de Pesquisas no Brasil do Conselho Nacional de Pesquisa (DPG- CNPq). Como algumas conclusões o estudo confirma a característica de concentração espacial das atividades de inovação; a baixa interação e cooperação entre empresas e instituições de ciência e tecnologia, mas destaca o aumento da participação relativa de algumas regiões do país no processo de desenvolvimento de C&T e interação com empresas.

Luccas Assis Attílio; Evandro Camargos Teixeira

O objetivo desse trabalho é demonstrar como o progresso tecnológico impactou o crescimento econômico brasileiro e coreano no período 1980-2010, tendo como base o modelo de crescimento de Solow, porém, expandido com o capital humano, de acordo com trabalho de Mankiw, Romer e Weil (1992). Para atingir tal objetivo, foi utilizado o (VEC), com apresentação dos resultados com base na Função Impulso Resposta, na Decomposição da Variância dos Erros e na Causalidade de Granger. Os resultados nos levam a crer que a tecnologia impacta positivamente sobre o crescimento econômico coreano. Para o Brasil, tal variável não foi significativa em termos de acréscimo no PIB, embora haja justificativa para esse resultado na literatura.

Bernardo Pádua Jardim de Miranda; Marco Aurélio Crocco Afonso; Fabiana Borges Teixeira dos Santos

Nas últimas décadas tem-se observado o aumento da supremacia das finanças sobre o capital produtivo, afetando o processo de acumulação do capital nas economias capitalistas. Este processo, definido pelos regulacionistas franceses como Financeirização, afetou a governança das empresas, direcionando-as à criação de riqueza ao acionista. O objetivo deste trabalho é estudar os impactos da financeirização sobre a estrutura de capital e a governança das empresas brasileiras não- financeiras de capital aberto no período de 1995 a 2008. Os resultados mostraram que a financeirização afetou o padrão de financiamento destas empresas, reduzindo a taxa de crescimento de seu imobilizado e aumentando sua fragilidade.

Larissa da Silva Marioni; Ana Beatriz Monteiro Costa

Este trabalho investiga a influência da gestão escolar na proficiência de português e de matemática dos alunos de escolas públicas e privadas. Para tal, utilizam-se os microdados longitudinais do projeto GERES, que acompanha os alunos de uma amostra de escolas durante os quatro primeiros anos do Ensino Fundamental, para os anos de 2005 a 2008, controlando a heterogeneidade não- observada. Os resultados apontam que a variável de gestão - medida como um componente de variáveis relativas ao diretor respondidas pelos professores - é importante para explicar a proficiência dos alunos. A gestão tem impacto pequeno, mas negativo na proficiência de português e em matemática não tem impacto significativo. Também foi constatado que o controle das habilidades não observadas é necessário para que as estimativas sejam consistentes. Os resultados não estão distantes da literatura no tema, já que outros trabalhos encontraram resultados negativos entre a gestão escolar e a proficiência dos alunos.

Flávio Riani; Célio Marcos Pontes de Albuquerque

Esse trabalho avalia os impactos regionais resultantes das mudanças nos critérios de repasses da cota-parte municipal da arrecadação do ICMS em Minas Gerais. São analisados os dados da distribuição desses recursos aos municípios mineiros com base no Decreto-Lei 32.771/1971 que prevaleceu até 1995, comparando-os com os resultados alcançados já no primeiro ano deimplementação da nova Lei 12.040 de 1995, com entrada em vigor em 1996, e com o último critério estipulado pela Lei 18.030, aprovada em 2009, com entrada em vigor em janeiro de 2011.As análises evolutivas confirmam opçãopredominante pelos mecanismoscompesos significativos de desconcentração da Lei Robin Hood,que repercutiram naobtenção de resultados positivos nesse intento ao longo de sua implantação,e ao mesmo tempo registram abandono de outros objetivos iniciaisdeestímulos a aplicação de recursos nas áreas sociais e de exploração eficiente das bases tributárias locais.

Marcos Falcão Gonçalves; Mateus Carvalho Reis Neves; Joanna Georgios Alexopoulos

Neste trabalho, examinou-se, de maneira teórica, a influência da adoção de um imposto que incida sobre o produto, no modelo básico de investimento neoclássico com custos de ajustamento. A análise do modelo confirma a hipótese inicial de que o aumento da carga tributária inibe o investimento, confirmando tendência geral observada para o mercado brasileiro, nos últimos anos. Neste sentido, a manutenção de elevado patamar de tributos acabaria por desfavorecer a formação de capital na economia.

Ana Flávia Machado; Sibelle C. Diniz; Frederico L. B. Melo; Júlia C. Nascimento; Raiam M. e Maia

Nas décadas recentes, a definição de políticas com foco na pequena produção passou pela identificação de ambientes baseados na criatividade, compreendendo a identidade territorial por uma série de atividades produtivas envolvendo empreendimentos populares e solidários e da economia criativa. Tais atividades proporcionam distinção e conhecimento do local e, sobretudo, autopertencimento aos residentes, sejam produtores ou não dessas atividades. Neste trabalho buscamos localizar essa produção na Região Metropolitana de Belo Horizonte, visando identificar as principais tendências de organização territorial, bem como sua organização em redes de produção e consumo.

Carla de Barros Reis; Mônica Viegas Andrade; Kenya Noronha; Paul Kind

Inconsistências lógicas em preferências por estados de saúde ocorrem quando um estado logicamente pior, em termos de qualidade de vida, é preferível a um estado de saúde logicamente melhor. Este trabalho explora a consistência das valorações dos estados de saúde definidos pelo sistema descritivo EQ-5D realizadas pela população mineira. Comparam-se os níveis de inconsistências gerados em diferentes métodos de valoração; examina-se a associação entre as características individuais e inconsistências; e o efeito de se remover respondentes inconsistentes da estimação das tarifas sociais. Os resultados indicam a possibilidade de maior ocorrência de inconsistências em populações com maior heterogeneidade cultural e socioeconômica.

Fabio Chaves de Couto e Silva Neto; Vanessa Parreiras Oliveira; Márcia Siqueira Rapini; Tulio Chiarini; Superiore SantʼAnna

O objetivo deste artigo é fazer uma análise exploratória inicial das atividades inovativas das empresas de serviços de Minas Gerais nos setores de serviços intensivos em conhecimento. Para tanto, utilizam-se os dados regionalizados das edições de 2008 e 2011 da PINTEC/IBGE. Os resultados.sugerem que investimentos em atividades de inovação têm trazido resultados positivos, especialmente no tocante à eficiência produtiva, o que contribuiu para melhorar a qualidade dos produtos e manter suas participações de mercado.As atividades de inovação realizadas pelas empresas de serviços do estado são majoritariamente organizacionais e se concentram nas atividades de organização do trabalho e de design.

Gilberto Libânio; Cândido Guerra Ferreira; Ana Valéria Carneiro Dias; Ulisses Pereira dos Santos; Douglas A. Alencar; Anna Carolina Londe

Este artigo apresenta uma análise comparativa de indicadores de inovação selecionados para Minas Gerais e para o Brasil no período 2010-2013, a partir dos dados da Sondagem de Inovação. O universo pesquisado compreende empresas da indústria extrativa e de transformação com mais de 500 empregados. Os resultados indicam que a indústria de Minas Gerais apresenta, em geral, desempenho inferior à média nacional para a maioria dos quesitos avaliados. Isto significa que, apesar de ser um dos estados mais importantes na economia nacional, Minas Gerais não contribui para puxar para cima a média dos indicadores de inovação brasileiros. Tal resultado não chega a surpreender, e pode ser explicado pelas deficiências no Sistema de Inovação estadual, bem como pela estrutura produtiva da indústria no estado, com grande peso de setores maduros, ou com pouca densidade tecnológica, como a mineração, a metalurgia e a indústria mecânica.

Raul da Silva Ventura Neto

Este artigo discute o processo recente de financeirização do setor imobiliário brasileiro, apontando desdobramentos recentes no âmbito da securitização do produto imobiliário, onde supõe-se que a securitização imobiliária tem se constituído como uma inovação para ampliar a alavancagem do setor bancário nacional. Apresenta-se a trajetória desse processo de financeirização, com dados sobre a dinâmica de investimento das incorporadoras de capital aberto com características da securitização imobiliária no Brasil. Argumentamos ao final que as inovações disponíveis não tem permitido que os financiamentos imobiliário assuma a forma Ponzi, devido ao modo como o ativo terra urbana é tratado pelos agentes do setor.

Matheus Valle; Alfredo Costa; Ralfo Matos

O trinômio qualidade de vida, urbanização e crescimento econômico tem se colocado como focos de investigação no âmbito acadêmico. O trabalho em questão tem como objetivo explorar este trinômio nos 853 municípios do Estado de Minas Gerais, por meio dos Censos Demográficos de 2000 e 2010. Considerando as diferenças e características dos municípios, o trabalho analisa seus índices de desenvolvimento humano (IDH) pareados com o grau de urbanização e expansão do PIB segundo classes de tamanho dos municípios (até 50.000 habitantes; mais de 50.000 até 500.000 habitantes e mais de 500.000 habitantes.). Ao final será elaborado um mapa síntese que irá subsidiar a analise dos subespaços com municípios mais e menos urbanizados (segundo Grau de Urbanização) e indicadores de expansão da qualidade de vida e de crescimento econômico.

Harley Silva; Sibelle Diniz; Roberto Monte-Mór

Neste trabalho, partimos da tentativa de compreensão dos processos de desenvolvimento na Amazônia, utilizando como referência principal a perspectiva dos paradigmas e trajetórias tecnológicas desenvolvida por Costa (2009a, 2009b). Assumimos que o estabelecimento de um paradigma que compreenda o bioma como ʼnatureza vivaʼ deve incorporar de forma renovada o conhecimento tradicional e ampliar a compreensão da inovação. Surge como essencial o papel das cidades, dada sua capacidade de criação de ʼtrabalho novoʼ/inovação e de diversificação econômica (Becker, 2009). Do mesmo modo, cumpre pensar as práticas econômicas distintas das formas tradicionais capitalistas e com forte aproximação das bases culturais e naturais locais.

Douglas Marcos Ferreira; Leonardo Bornacki de Mattos

O trabalho analisou o efeito contágio da crise financeira sobre índices do mercado de ações brasileiro, a partir do estudo do padrão de alteração das correlações estimadas entre os índices do mercado acionário brasileiro e americano. A análise empírica foi baseada nos modelos multivariados GARCH-BEKK. Durante a crise financeira internacional, houve elevação da correlação entre os índices do mercado americano e brasileiro, sendo tal resultado corroborado pelo teste de quebra estrutural. O Índice Financeiro apresentou maior elevação percentual na correlação entre os períodos pré-crise e crise, refletindo a escassez de crédito interno e externo durante o período de instabilidade financeira.

Renata de Miranda Menezes; Mônica Viegas Andrade; Kenya Valéria Micaela de Souza Noronha; Paul Kind

Parâmetros de preferências sociais por estados de saúde, com base no EQ-5D, foram estimados pela primeira vez no país em estudo recente realizado para Minas Gerais. O objetivo deste trabalho é avaliar em que medida este sistema descritivo é uma boa métrica de saúde para a população mineira, tendo em vista a heterogeneidade socioeconômica observada no Estado. Identificaram-se na população investigada 76 estados de saúde sendo a saúde perfeita o estado mais prevalente (44%). O EQ-5D parece ser capaz de discriminar a saúde da população mineira de acordo com características demográficas, socioeconômicas e de saúde.

Rodrigo Castriota; Kevin Damasceno; Victor Alves

Este artigo estudou o processo de precificação dos imóveis residenciais de Belo Horizonte entre 2001 e 2010, através de uma aplicação do modelo CAPM. Para os parâmetros do CAPM, foram geradas estimativas tempo-invariantes através da modelagem SUR e tempo-variantes fazendo uso do Filtro de Kalman, captando a evolução do processo de precificação. Os resultados apontam para eficiência do mercado imobiliário de Belo Horizonte ao precificar esses ativos. As séries temporais dos parâmetros mostram maior volatilidade no final de 2002 e aumento do prêmio de risco dos imóveis em bairros populares, possivelmente devido à expansão do crédito imobiliário a partir 2006.

Mariana Drumond de Lima; Pedro Ferraz de Andrade Augusto dos Santos; Allan Claudius Queiroz Barbosa; Ana Valéria Carneiro Dias

O objetivo deste artigo é realizar uma análise de aspectos relevantes à consolidação do Sistema Nacional de Inovação (SNI) brasileiro comparativamente aos demais países do BRICS, que possuem características territoriais, econômicas e demográficas similares ao Brasil, composto ainda por Rússia, Índia, China e África do Sul. Para isso, tenta-se articular as diversas teorias existentes sobre a visão de capacidades de forma a superar lacunas na sua aplicação em contextos mais abrangentes. Busca-se levantar possibilidades e entraves ao aproveitamento de seu potencial em alcançar novos patamares de desenvolvimento a partir da capacidade de inovação desses países e de suas empresas.

Bruno Silva de Moraes Gomes; Erika Cristina Barbosa de Almeida Ribeiro; Maria Izabel Ferreira Mendes

A pobreza e a desigualdade são temas extremamente discutidos pelos economistas do mundo todo e, em especial, do Brasil. Apesar das melhorias na qualidade de vida dos brasileiros, ainda é interessante verificar a existência de cinturões de pobreza entre os municípios e checar um possível padrão espacial dessa variável. Assim, utilizando técnicas de análise descritiva multivariada e espacial, o presente trabalho cria um Indicador Multidimensional de Pobreza e, a partir dele, faz um estudo da pobreza para 5565 municípios nos anos 1991, 2000 e 2010. Os principais resultados sugerem que, apesar da melhoria em alguns indicadores sociais na maioria dos municípios brasileiros, os cinturões de pobreza ainda perduram, principalmente nas regiões Norte e Nordeste.

Verônica Lazarini Cardoso; Karen Dias Corrêa; Ricardo da Silva Freguglia

O trabalho estuda os diferenciais de renda da população empregada no setor formal de serviços em Minas Gerais. Faz-se isso a partir de dados longitudinais extraídos da RAISMIGRA entre 2003 e 2008, controlando não somente para características observadas do indivíduo e da firma, como para características não observadas do trabalhador. As estimações por efeito fixo geraram resultados que indicam que os setores com maior valor agregado como, Intermediação Financeira, têm maior diferencial salarial positivo, enquanto setores dominados por mão-de-obra menos qualificada, como Atividades Imobiliárias, são piores remunerados. Contudo a maioria dos setores apresenta pouca diferenciação salarial entre si, denotando uma homogeneidade de rendimentos entre os diversos setores de serviços. Com relação aos resultados secundários, esses foram condizentes com a literatura.

Paula Santos; Felipe Leroy; Gustavo Patrício; José Márcio dos Santos

Visando incentivar a agricultura familiar, foi criado o PRONAF, como instrumento de incentivo ao pequeno produtor. Contudo, os resultados do programa mostram-se dependentes da heterogeneidade social da população atendida. O objetivo deste trabalho é observar os efeitos do PRONAF na renda per capita dos municípios de Minas Gerais, no período de 2008 a 2010. A metodologia empregada consistiu do método de regressão quantílica. Os resultados mostram que uma dada variação positiva no crédito concedido, há variação negativa na renda per capita; refutando a hipótese de que o programa ajuda no desenvolvimento econômico e social do Estado de Minas Gerais.

Talita Egevardt de Castro; Iara Maira da Silveira; Viviane Silva Lírio; Daniel Arruda Coronel

Este trabalho tem por objetivo identificar o perfil de criminalidade nos municípios do Estado de Minas Gerais, com base nos seguintes indicadores: taxa de crimes violentos, taxa de crimes violentos contra o patrimônio, taxa de crimes violentos contra a pessoa e taxa de homicídios. Para a análise dos dados foram aplicadas técnicas de estatística multivariada entre elas a Análise Fatorial e Análise de Cluster. A base de dados utilizada foi do Índice Mineiro de Responsabilidade Social, referente ao ano de 2010. Os resultados indicaram que os municípios que apresentam os maiores índices de criminalidade estão localizados na Região Metropolitana de Belo Horizonte e no Vale do Rio Doce.

Altivo R. A. de Almeida Cunha; Wilson Guide da Veiga Junior; Tarcisio Fernandes Caetano da Silva; David Benedito da Conceição; Enio de Paula Rosa

Este estudo objetiva traçar o perfil do produtor rural usuário do Mercado Livre do Produtor (MLP) da unidade Grande BH da CeasaMinas. Para tanto é exposta a oferta de produtos naquele espaço buscando sua regionalização geográfica e é estabelecida a caracterização dos produtores cadastrados junto à CeasaMinas. Ato contínuo passa-se ao relato dos resultados de uma pesquisa aplicada a produtores buscando identificar o destino da produção, logística de transporte, acesso à informação, técnicas de produção, conhecimento sobre legislação e perspectivas futuras. É constatada, entre outras características, excessiva postura conservadora por parte do produtor.

Bárbara Cardoso Dias; Thiago Luiz Rodarte

Este artigo busca traçar um perfil do setor de biotecnologia no estado de Minas Gerais a partir da investigação das empresas da área. Para tal, são utilizadas duas estratégias: a primeira está baseada na análise dos resultados de questionário aplicado às empresas; a segunda nas informações destas mesmas empresas constantes dos microdados da Relação Anual de Informações Sociais - RAIS. A partir desses dois eixos são investigadas diversas variáveis do setor em Minas Gerais. Dentre as conclusões destaque-se que o setor de biotecnologia em Minas Gerais se constitui majoritariamente de pequenas e médias empresas e que a escassez de mão de obra qualificada é um entrave considerado importante pelas empresas no estado.

Frederico Roman Ramos

Este ensaio tem como objetivo compreender de que forma as estruturas espaciais das cidades de Marabá e Santarém vêm se desenvolvendo sob o enfoque de suas características de expansão urbana. Propomos a adoção de um referencial teórico baseado em uma perspectiva dinâmica onde a renda da terra é influenciada pela expectativa de retorno como um prêmio pelo crescimento gerando pressões para conversão de terras em áreas urbanas nas franjas das cidades. Através de uma metodologia inovadora baseada em processamento de imagens multitemporais de satélite, desenvolvemos métricas de expansão urbana como estratégia de análise empírica sobre esses processos no contexto amazônico.

LAURA DE CARVALHO SCHIAVON; ANA MARIA HERMETO CAMILO DE OLIVEIRA

Este trabalho realiza um estudo da pobreza relativa domiciliar nos municípios brasileiros para diferentes contextos sócio-econômicos, visando o entendimento do papel das dissimilaridades regionais sobre a pobreza. Observou-se que aproximadamente 35% da variância da renda domiciliar per capita é explicada pelas diferenças intermunicipais. Quando da análise das características locacionais, verificou-se que são forte e positivamente correlacionados com renda percentual de moradores acima de 24 anos com ensino superior e desigualdade de renda. Por sua vez, a renda domiciliar apresentou tendências de queda em municípios com níveis altos de desemprego, trabalhadores informais, mortalidade e fecundidade e de maior centralidade.

Claudio Burian Wanderley; Rútila Maria Soares Gazzinelli Cruz; Eduardo Teixeira Leite; Felipe Lacerda Diniz Leroy

Minas Gerais é um estado heterogêneo. No novo milênio, o produto mineiro cresceu bastante, alavancando as receitas e, portanto, as despesas municipais. As assimetrias observadas nas contas municipais per capita ou na relação entre estas e o produto local (chamadas aqui de alíquotas efetivas) seriam fortemente influenciadas pelas diferenças observadas no produto per capita. Porém, as alíquotas efetivas dos municípios mais pobres (menores produto per capita) cresceram mais que aquelas observadas para os municípios mais ricos, levando os montantes de receitas e despesas municipais per capita no estado a convergirem.

Suzana Quinet de Andrade Bastos; Bruno Silva de Moraes Gomes; Rafaela Santos Bonioli

O presente trabalho busca identificar a configuração da rede urbana de saúde no Estado de Minas Gerais, procurando delimitar os polos microrregionais de saúde, através do total de atendimentos de demanda externa em relação aos procedimentos de média complexidade. A estrutura corrente da rede urbana de saúde no Estado de Minas Gerais mostra uma grande disparidade na distribuição dos atendimentos com grande concentração em alguns polos, revelando o não cumprimento do princípio de equidade no acesso à saúde, já que há necessidade de deslocamento da população demandante oriunda de municípios mais distantes. Além disso, a concentração dos atendimentos à pacientes em alguns polos pode prejudicar o atendimento nesses municípios, interferindo na qualidade e na eficiência do atendimento

Gustavo Figueiredo Campolina Diniz; Lúcio Otávio Seixas Barbosa.

Este artigo consiste na aplicação do conceito de resiliência, a partir da metodologia desenvolvida por Davies (2010), que consiste em uma correlação a partir de regressão, de forma a avaliar como os Estados brasileiros reagiram à crise mundial, ocorrida em 2008. Para fins de estimação, foram utilizados dados de crescimento no produto per capita, e as taxas de desemprego de diferentes setores, de forma a avaliar quais setores teriam maior potencial de resistir a crises. Além dessas variáveis, foi utilizado também o número de agências bancárias em termos per capita, de forma a representar uma proxy de centralidade.

Antonio Vinícius Barros Barbosa; Rozane Bezerra Siqueira; José Ricardo Nogueira

Avaliar a consistência dos dados fornecidos pelas pesquisas domiciliares em relação aos dados administrativos oficiais é fundamental para proceder a uma análise redistributiva da renda. Este trabalho simula os principais benefícios sociais e tributos utilizando os dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares do período 2008-2009. Tal escolha se deve ao fato da POF captar de forma mais detalhada a composição dos rendimentos das famílias e apresentar um quadro detalhado sobre as despesas domiciliares. A abordagem utiliza um modelo de microssimulação para reproduzir o sistema brasileiro de tributos e benefícios sociais, levando em consideração as regras legais de políticas sociais e fiscais, além da eterogeneidade dos indivíduos em termos socioeconômicos. Através da análise por estágios de renda e do uso de estatísticas de desigualdade, concluímos que as simulações utilizando o banco de dados da POF levam a uma análise distributiva consistente.

Tulio Chiarini; Danilo Spinola

Este artigo tem como objetivo fazer uma análise exploratória da temática de transferência tecnológica entre centro e periferia. Busca-se abrir a discussão de como o gap inovativo em sistemas nacionais de inovação frágeis de países periféricos (América Latina) com relação à fronteira tecnológica impulsiona a necessidade de transferência tecnológica. Esta, por sua vez, pode gerar uma situação de dependência tecnológica, incapacitando a periferia em avançar em direção à sua autonomia produtivo-tecnológica. O referencial teórico é centrado na questão do desenvolvimento discutido em seu sentido amplo, como conceituado por Furtado (1980), repensado na realidade da globalização e das cadeias globais de produção. É retomada a literatura Neo Schumpeteriana para definição de tecnologia, inovação e Sistemas Nacionais de Inovação. A análise empírica se pauta na eleição de três países latino-americanos (Argentina, Brasil e México) e de três países com forte capacidade inovativa (Alemanha, Estados Unidos e Japão). São analisados dados a partir de 2005. Também são tomados dados, de forma agregada, de América Latina e do mundo, com fins de comparação. Neste ensaio, toma-se o tema da propriedade intelectual (licenças, patentes e royalties) para compreender a transferência tecnológica usando dados obtidos pela bases do Banco Mundial (World Bank Data) e do FMI. Por fim, são levantados e discutidos os desafios e dificuldades encarados pelos países periféricos quanto à questão tecnológica.

André Braz Golgher; Raquel Zanatta Coutinho

This paper discusses factors associated with well-being in Brazil using the World Values Survey (WVS) of 2006. The paper defines the profiles of the most blissful and most miserable individuals in Brazil concerning their responses to self-evaluated health status, marital status, unemployment status, importance given to family, self-determination, religiosity, thick trust and self-evaluated financial situation using Latent Class analysis. We defined three profiles for the most miserable in Brazil and four for the most blissful. After this, we investigated which socio-demographic aspects are associated with the distribution of individuals among the different profiles using multinomial logistic models.

Jader Fernandes Cirino; Cassiano Ricardo Dalberto

O artigo analisa a diferença de rendimento na Região Metropolitana de Belo Horizonte entre trabalhadores formais e informais, entendidos, respectivamente, como contribuintes e não contribuintes da Previdência Social. Utilizando-se a decomposição Oaxaca-Blinder quantílica de Melly (2006) e a PNAD 2012, verificou-se que embora os trabalhadores formais recebam rendimentos maiores do que os informais em toda a distribuição da referida variável, a diferença não justificável pelos atributos produtivos dos dois grupos foi significativa apenas para a base e o topo da distribuição. Dessa forma, percebeu-se indícios de segmentação no mercado de trabalho estudado, sobretudo nos pontos destacados da distribuição de rendimentos.

Sandro Pereira Silva; Leonardo de Magalhães Leite

Este trabalho buscou diagnosticar a existência de regiões com “transbordamentos” territoriais de pobreza e de desigualdade em Minas Gerais, levando em conta também municípios vizinhos em regiões de fronteira. Utilizou-se métodos de econometria espacial e criou-se uma matriz de ponderação espacial para captar o efeito-fronteira. Os resultados apontam que a localização geográfica possui papel importante na determinação da relação de pobreza e desigualdade de renda dos municípios. Porém, verificou-se que, enquanto para a variável pobreza o transbordamento ocorre independente da existência de fronteira entre municípios vizinhos de estados diferentes, no caso da desigualdade isso não ocorre, de modo que a hipótese do transbordamento somente é significativa para municípios do mesmo estado.

Thiago Caliari; Márcia Siqueira Rapini

O artigo analisa os determinantes da distância geográfica das interações universidadeempresa no Brasil, utilizando-se dos microdados do Censo 2008 do Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq. Pela primeira vez utiliza-se a distância municipal entre os agentes que interagiram como o centro da comparação entre as informações. Os resultados são congruentes com a literatura da área, apontando que a distância entre os agentes é dependente da escala e competência científica dos grupos de pesquisa (GP), da escala econômica e urbana dos municípios nos quais tais GPʼs estão locados, do tipo de instituição que os mesmos estão filiados, da área científica de atuação e dos tipos de relacionamentos estabelecidos entre os agentes.

João Paulo Augusto Eça; Roney Versiani Sindeaux

Neste artigo analisaremos o processo de industrialização do Brasil e da cidade Montes Claros/MG. No âmbito nacional discorreremos também sobre o processo de desindustrialização, sendo tal processo representado pela perda de participação no PIB e do contingente ocupacional. Para isso utilizamos de pesquisas bibliográficas e de dados da RAIS - Ministério do Trabalho e Emprego e Fundação João Pinheiro a fim de dar consistência à análise. Observa-se com o estudo que a variação da Indústria da cidade de Montes Claros, tanto na participação no PIB quanto no número de vínculos, possui algumas semelhanças com o que vem ocorrendo no contexto nacional.

Marcelo Curado; Marco Cavalieri

Tornou-se comum associar desenvolvimentismo, irresponsabilidade fiscal e complacência com o processo inflacionário. A difusão da tese do inflacionismo apresentada por Franco (1996, 2005) contribuiu para esta associação. O presente artigo investiga qual a contribuição da literatura econômica entre 1930 e 1964 na formação desta associação. O artigo pretende responder a duas questões: 1. Os expoentes intelectuais do desenvolvimentismo defendiam o uso de mecanismos inflacionários para o financiamento dos investimentos industriais e, portanto, eram inflacionistas no sentido atribuído por Franco (1996, 2005)? 2. Pode-se afirmar que a literatura do desenvolvimentismo defendia certa leniência no controle do processo inflacionário? Para responder estas questões são analisadas as contribuições dos expoentes intelectuais do desenvolvimentismo no período, especialmente os trabalhos de Roberto Simonsen, Celso Furtado e Roberto Campos. O artigo conclui que não há elementos que sustentem o argumento inflacionista e coloca em discussão a tese da leniência no controle da inflação.

Demografia

Guélmer Júnior Almeida de Faria; Luiz Antonio Matos Macedo; Andrea Narciso Rocha de Paula; Caroline Marci Fagundes Coutinho

O objetivo deste estudo é o de compreender a migração feminina sob a ótica das redes sociais, assim como sua inserção laboral, e por fim a mulher migrante e o trabalho doméstico como forma de inserção no mercado de trabalho. Destacando a invisibilidade das mulheres nas correntes teóricas, e destacar o papel das redes sociais como promotoras de uma nova relação onde não se restrinja somente a aspectos econômicos em que os migrantes se achem desconectados das relações sociais. Para a efetivação deste estudo, foram realizados, num primeiro momento, uma revisão de literatura com autores que discutem migração e desenvolvimento, assim, como elencar os principais eixos teóricos do processo migratório. Num segundo momento, dialogou-se com a temática da migração e gênero, trazendo uma nova emergência social (problema social) e sociológica (questão social), para dar visibilidade ao espraiamento das migrações no feminino.

Leonardo Gomes de Sousa; Carlos Alberto Dias; Gilvan Ramalho Guedes; Gabriel Henrique Oliveira; Ana Carolina Fernandes Dias; Andressa Lopes

O município de Governador Valadares é uma das regiões mais representativas em relação à emigração brasileira para os EUA. A análise das representações sociais (RS) neste artigo objetivou identificar as percepções da população valadarense sobre a migração internacional. A amostra foi constituída de 107 entrevistados. Para este contingente populacional a migração internacional tem sido representada como uma alternativa viável para a melhoria das condições econômicas tanto pessoal quanto de toda família. Se por um lado, o processo migratório gera riquezas, de outro, o distanciamento e a saudade são elementos presentes no discurso dos envolvidos, mesmo daquelas famílias que não possuem familiar migrante.

ANDREA IDELGA FERNAND JUBITHANA

O objetivo deste artigo é descrever as características e tendências da fecundidade de 2000- 2012 no Suriname , situada no norte da America Sul e parte do Caribe. Este artigo é importante porque pode servir como base para estudos mas profundos sobre a tendências da fecundidade em tempos anteriores e futuros. A estrutura do artigo é o seguinte : a revisão da literatura ; as perguntas de pesquisa e definições dos conceitos, os objetivos, as hipóteses, a metodologia e fonte de dados , as características e tendências da Fecundidade no Suriname 2000-2012. Finalmente tem a conclusão.

Odacyr Roberth Moura da Silva; Suely Maria Rodrigues; Carlos Alberto Dias

Este estudo objetivou identificar a percepção da condição de saúde bucal em idosos não-institucionalizados, residentes em Governador Valadares - MG. Os dados foram coletados junto a 162 indivíduos com 60 anos ou mais através de uma entrevista semiestruturada. 59,9% dos idosos não apresentam sintomatologia dolorosa no último semestre; 28,4% sentiram dor moderada e 11,7% afirmaram sentir muita dor. A autopercepção em saúde bucal foi classificada como boa para 43,5% dos idosos; regular para 30,4% e ruim para 26,1%. Conclui-se que a maioria dos idosos percebe sua saúde bucal como boa, embora isso não garanta que, de fato, ela o seja.

Luciene Aparecida Ferreira de Barros Longo

Este trabalho tem por objetivo analisar os dados do Censo Demográfico 2010 buscando conhecer como se dão as uniões considerando as características dos casais mineiros. Com essa finalidade, foram calculadas as taxas de endogamia e exogamia considerando a raça/cor, a escolaridade e a religião dos cônjuges, características importantes para a formação das uniões. Os resultados sugerem que religião é a característica mais importante para a formação das uniões, considerando que, entre as uniões analisadas, as maiores taxas de endogamia foram encontradas para casais de mesma religião independente de seu status marital (casado ou unido).

Bruno Silva de Moraes Gomes; Suzana Quinet de Andrade Bastos; Bruna Rodrigues Nascimento

O trabalho busca entender a influência de variáveis climáticas e socioeconômicas na incidência da dengue nos municípios do estado de Minas Gerais. Os resultados das estimações mostram indícios que o saneamento básico, o PIB e a densidade populacional influenciam positivamente na incidência da dengue. As variáveis climáticas (temperatura mínima e máxima, umidade e precipitação) não influenciam os casos de dengue. O controle da dependência espacial não deve ser considerado no caso da dengue, ou seja, o que ocorre num município não se relaciona com seus vizinhos no que tange à dengue.

Laura Rodríguez Wong; Juliana Vasconcelos de Souza Barros; Lorena Josino Silva Braga

Este trabalho propõe investigar se, em Minas Gerais, estaria se vivenciando o mesmo padrão de redução dos diferenciais por sexo da mortalidade infantil (MI) constatada para o Brasil, em que as diferenças entre homens e mulheres tendem a diminuir conforme diminuem os níveis da MI. Os dados são do Censo Demográfico de 2010 e de estatísticas vitais dos anos de 2008 a 2011. Os resultados apontam que, na presença de um processo de acentuada queda da mortalidade, também em MG os meninos apresentariam maiores ganhos no processo de redução da MI, em relação às meninas, tornando o diferencial entre os sexos cada vez menor.

Breno A. T. D. de Pinho; Alane Siqueira Rocha; Fausto Brito

Nas últimas décadas, observou-se uma tendência de declínio no número de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza em Minas Gerais. Tendo em vista contribuir com as discussões sobre essas mudanças sociais, desenvolve-se, neste artigo, uma análise sobre a população pobre em Minas Gerais, com ênfase na distribuição espacial desse grupo populacional entre as mesorregiões do estado. Utilizam-se, como fonte de dados, as estatísticas do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, para os anos de 1991, 2000 e 2010. Os resultados revelam que o considerável declínio da população pobre no estado ocorre com a manutenção das desigualdades regionais.

Pedro Amaral; Luciana Luz; Francisco Cardoso; Rosiene Freitas

Poucos trabalhos consideram explicitamente o papel da distância geográfica na provisão de serviços de saúde no Brasil, e grande parte dos que o fazem limita-se a análise de apenas um estado ou região. Neste estudo, entretanto, considera-se espacialmente a oferta de equipamentos de mamografia em todos os municípios brasileiros. Para tanto, consideramos a quantidade de equipamentos de mamografia disponíveis para o SUS em dezembro de 2012.

Laura Karoline Queiroz de Freitas; Marco Antônio Faria Botelho; Marina Mendes Soares; Leonardo Gomes de Sousa; Adilson Rodrigues Coelho; Elaine Toledo Pitanga Fernandes

Este estudo objetivou identificar o nível de informação e conhecimento da população de um bairro do município de Governador Valadares, em relação à hanseníase. Foram entrevistados 96 indivíduos (estimativa de proporção), utilizando-se um questionário estruturado com questões relativas ao conhecimento sobre a hanseníase. Constatou-se um baixo nível de conhecimento da maioria da população entrevistada sobre aspectos relacionados à forma de transmissão, tratamento e fontes de informação sobre a hanseníase. Sendo assim, faz-se importante desenvolver ações em saúde que viabilizem o conhecimento sobre aspectos inerentes a tal patologia de forma que a população possa se prevenir e impedir a disseminação desta enfermidade.

Marcos Antônio Nunes; Ricardo Alexandrino Garcia

A Constituição Federal de 1988, ao conceder maior autonomia às unidades federativas sobre o tema das emancipações distritais, contribuiu para que ocorresse no país um novo surto emancipacionista. O reflexo foi a criação de mais de mil municípios no decorrer da década de 1990. Em Minas Gerais foram criados mais de cem municípios, em sua maioria com população inferior a 10 mil habitantes. No entanto, alguns dados revelaram ter sido vantajosas as emancipações. Exemplo são as taxas líquidas de migração que foram positivas para a maioria dos municípios mineiros criados naquela década, vis-à-vis, as outras categorias municipais.

Cássio Francisco de Lima; João Benvindo do Amaral; Duval Magalhães Fernandes

São raras as pesquisas que abordam sistematicamente questões envolvendo gênero, urbanização e migração ou que se reportem à estrutura familiar dos domicílios brasileiros pensada em termos regionais. Assim, o presente trabalho foca na dinâmica socioespacial dos domicílios brasileiros para verificar as diferenças na mobilidade espacial de homens e mulheres chefes de famílias. O objetivo desse artigo é visualizar segmentos da população adulta brasileira residentes em áreas urbanas em face dos significados subjacentes a essa inserção, particularmente no que tange a feminização de frações do mercado de trabalho brasileiro nas últimas décadas. Sendo o recorte espacial a Rede Urbana Leste.

Marina Mendes Soares; Maria Alice Balbino de Carvalho; Ananda Vieira Moraes; Suely Maria Rodrigues; Leonardo Oliveira Leão e Silva; Ana Maria de Oliveira Cintra; Gilvan Ramalho Guedes; Carlos Alberto Dias

O maior desafio trazido pela Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é seu controle pelo paciente. Tendo como objetivo identificar as características de grupos com diferentes níveis de adesão ao tratamento, realizou-se este estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa, entrevistando 104 hipertensos de Meia Idade e Terceira Idade de Governador Valadares-MG. Os dados indicam baixa predominância de comportamentos pró-saúde em todos os grupos, inferindo que os entrevistados emitem comportamentos de risco à própria saúde. A intervenção nesta realidade exige que se atente para as percepções do paciente sobre a doença e tratamento, bem como as características predominantes nas atitudes e comportamentos destes.

Ananda Vieira Moraes; Maria Alice Balbino de Carvalho; Marina Mendes Soares; Suely Maria Rodrigues; Leonardo Oliveira Leão e Silva; Ana Maria de Oliveira Cintra; Gilvan Ramalho Guedes; Carlos Alberto Dias

Uma das maiores dificuldades enfrentadas pela Saúde Pública é a falta de adesão do hipertenso ao tratamento, elevando os custos da Previdência Social. Objetivando traçar o perfil sociodemográfico e identificar práticas comportamentais de hipertensos atendidos pelas Estratégias Saúde da Família (ESFs) do município de Governador Valadares-MG, desenvolveu-se este estudo transversal, descritivo, quantitativo, apresentando resultados obtidos a partir de dados coletados junto a 104 pacientes. Constatou-se que o aumento da adesão implica na efetiva orientação de pacientes com relação a doença e implementação de estratégias de educação em saúde que motivem os hipertensos a adotar hábitos de vida saudáveis.

Breno A. T. D. de Pinho; Fausto Brito

A mobilidade pendular de trabalhadores é um tipo de deslocamento intimamente associado às características da distribuição da população e das atividades econômicas no espaço. Neste artigo, desenvolve-se, com base nos dados dos censos demográficos dos anos de 1980 e 2010, uma análise sobre a evolução dos fluxos pendulares de trabalhadores na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os resultados apresentados revelam um aumento da importância da mobilidade pendular no mercado de trabalho metropolitano, com o fortalecimento das trocas pendulares em diversas direções da área metropolitana, caracterizando a formação de um mercado de trabalho espacialmente mais complexo.

Duval Fernandes; Maria da Consolação Gomes de Castro; Carolina Ribeiro

A migração dos haitianos para o Brasil é um fenômeno recente e vem recebendo especial atenção do governo brasileiro. No entanto, as medidas tomadas não conseguiram levar um mínimo de governança deste processo, não surtiram os efeitos desejados. O tráfico de imigrantes continua presente na fronteira Norte do Brasil e a demanda por vistos não cessa de crescer. O volume de haitianos no Brasil até o final de 2014 deverá chegar a mais de 50.000. Neste trabalho são apresentados os resultados da pesquisa Migração Haitiana ao Brasil: diálogo bilateral, realizada pelo GEDEP com apoio da OIM e do MTe.

Roberto do Carmo; Ana Claudia Cardoso; Ricardo Dagnino; Samira El Saifi; Ana Paula Vidal; Carla Craice

O trabalho apresenta e discuti a mobilidade pendular da população entre os municípios que compõem a Região Metropolitana Ampliada de Belém, a fim de evidenciar os resultados de um processo de expansão urbana com características específicas, principalmente por conta da centralização de serviços e atividades que demandam constante circulação da população. Para atingir o objetivo, apresentam-se elementos conceituais importantes para compreensão dos diversos aspectos da dinâmica social envolvidos na pendularidade; justifica-se a abordagem espacial do texto que considera a Região Metropolitana Ampliada de Belém e não da Região Metropolitana de Belém; caracteriza-se a dinâmica da mobilidade pendular na região.

Guélmer Júnior Almeida de Faria; Caroline Marci Fagundes Coutinho; Luiz Antonio Matos Macedo; Andrea Narciso Rocha de Paula

Este trabalho tem por objetivo analisar a mobilidade sociolaboral entre os migrantes internos e internacionais em relação ao trabalho doméstico. As migrações internacionais em relação ao trabalho doméstico remunerado sempre estiveram em evidências nos estudos de migração, em virtude do processo da globalização. As migrações internas e trabalho doméstico ainda requerem maior visibilidade, este tem um papel importante na absorção das mulheres de menor escolaridade e sem experiência profissional no mercado de trabalho. Utilizando-se do método comparativo e adotando critérios de sistemas seculares de colonização entre Portugal, Espanha, Brasil e Argentina, pretende-se verificar em que o trabalho doméstico remunerado se assemelha em comparação com o realizado por migrantes internos e internacionais, quais as diferenças encontradas na realização da atividade e possíveis analogias quanto à estratégias de mobilização, contestação e de empoderamento têm sido procuradas pelas organizações de apoio. Por fim, a mobilidade sociolaboral entre os migrantes internos e internacionais em relação ao trabalho doméstico se reveste de formas análogas e tem como reivindicações nos países como Portugal, Brasil, Espanha e Argentina a implantação de proteção social, direitos trabalhistas, condições laborais, jornada de trabalho e rendimentos em relação aos demais trabalhadores.

Gildette Soares Fonseca; Duval Magalhães Fernandes

Este estudo apresentar Montes Claros como espaço de imigração e emigração intermunicipal da microrregião de Montes Claros - Norte de Minas. A abordagem metodológica consistiu em pesquisa bibliográfica e tratamento dos dados do Censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010 no software Statistical Package for Social Sciences (SPSS). Os resultados apontam Montes Claros como o único município da microrregião que apresenta fluxo de emigração e imigração com os demais municípios no quesito data fixa e última etapa. A emigração é menor que a imigração, devido a cadeia produtiva existente em Montes Claros.

JORDANA CRISTINA JESUS; SIMONE WAJNMAN

A Geração Sanduíche é definida como os adultos em meia-idade que simultaneamente fornecem apoio a seus filhos e pais idosos. O objetivo é analisar as mulheres dessa geração no Brasil, a partir do Censo Demográfico de 2010. Um modelo de regressão logística foi empregado, para estimar a probabilidade de uma mulher, de 40 a 50 anos, possuir mãe corresidente, dada a corresidência com filho, segundo características demográficas e socioeconômicas. Confirmou-se o efeito “U” invertido da renda sobre a probabilidade dessa corresidência. É mais provável que mulheres de alta escolaridade, economicamente inativas e com cônjuge venham a corresidir com suas mães.

Cláudia Júlia Guimarães Horta

O trabalho da continuidade aos estudos sobre o comportamento reprodutivo da mulher mineira, apresentando estimativas recentes do seu nível e padrão de fecundidade para o total de Minas Gerais, suas Regiões de Planejamento e municípios. Empregando estimativas recentes foi traçado um perfil sucinto do panorama atual do processo de queda do nível de fecundidade da mulher mineira, em nível das suas regiões e planejamento e municipal, apontando os diferenciais regionais que ainda persistem. Considerando os valores bastante reduzidos das taxas de fecundidade em função das quedas observadas num passado recente, era de se esperar que a tendência de queda continuasse, mas em ritmo menor. Entretanto, observa-se aumento da queda da fecundidade de forma generalizada no estado, sendo mais acentuada nas regiões que detinham historicamente os níveis mais altos, reafirmando a tendência de convergência das taxas. Para além da taxa de reposição, volume significativo de municípios e população convive com fecundidade baixa, caminhando para níveis ainda menores. Mas ainda, o estado estaria passando por um período de transição da fecundidade precoce para a fecundidade tardia, resultado da redução dos níveis de fecundidade das mulheres nos grupos etários de 15 a 29 anos, as quais poderiam responder pelo aumento no ritmo de queda, principalmente daquelas mais jovens, seja pela efetiva redução da fecundidade com também da postergação dos nascimentos para idades mais velhas.

Marden Barbosa de Campos

Entre as décadas de 60 e 70, um grande contingente populacional partiu de Minas Gerais para São Paulo. A partir daí, começou a haver uma mudança do padrão migratório do Brasil e as perdas populacionais de Minas começaram a diminuir, ao mesmos tempo em que São Paulo alcançou o limite de sua capacidade de absorção. Um volume significativo de migrantes começou a percorrer o caminho inverso, composto, em grande parte, por migrantes de retorno. A participação dos idosos foi crescente entre estes migrantes. Esse trabalho busca analisar a estrutura domiciliar dos migrantes idosos de São Paulo para Minas Gerais nas décadas de 1980, 1990 e 2000. Os resultados encontrados atestam a importância da migração para viver próximos da família, do estado conjugal do idoso e o aumento do número de domicílios unipessoais de migrantes, principalmente entre a mulheres.

Sandra Nicoli; Sueli Siqueira; Mauro Augusto dos Santos

Os municípios mineiros de Itueta e Santa Rita do Itueto receberam, no início do século XX, imigrantes italianos e descendentes. No final do século XX, outro movimento é realizado pelos descendentes, desta vez em direção à Itália. Quais são as semelhanças e diferenças entre esses dois movimentos migratórios? A partir de entrevistas realizadas com os descendentes que emigraram para a Itália, pode-se considerar que ambos são motivados pela busca da melhoria de vida, que é encontrada no território de destino pelos primeiros migrantes, e, para os que emigraram recentemente, é projetada na origem, fator que redimensiona todo o projeto migratório.

Maria Zenaide Alves; Juarez Dayrell

O objetivo desta comunicação é problematizar a condição juvenil em um contexto rural marcado pelo transnacionalismo. Os dados aqui apresentados são resultados de uma pesquisa desenvolvida com jovens de famílias transnacionais, aqui identificados como filhos da migração. O estudo foi desenvolvido por meio de uma etnografia, utilizando-se como fontes de coleta de dados a observação direta e participante, durante oito meses de vivência em um município rural da região de Governador Valadares, questionários e entrevistas individuais e coletivas. Os resultados aqui apresentados evidenciaram as principais características do transnacionalismo neste local de origem das migrações bem como de que forma esses aspectos estão afetando a condição juvenil e a transição para a vida nesse contexto.

Maria Alice Balbino de Carvalho; Ananda Vieira Moraes; Marina Mendes Soares; Suely Maria Rodrigues; Leonardo Oliveira Leão e Silva; Ana Maria de Oliveira Cintra; Gilvan Ramalho Guedes; Carlos Alberto Dias

Objetivando identificar fatores associados à Qualidade de Vida (QV) de indivíduos de meia idade e idosos portadores da Hipertensão Arterial Sistêmica, realizou-se este estudo transversal, descritivo, quantitativo, entrevistando 104 hipertensos assistidos pelas ESFs de Governador Valadares-MG. Para análise dos dados utilizou-se o software Sphinx Lexica e o teste do Qui 2 . Pode-se inferir que o nível de interesse sexual e a ocorrência de sintomas depressivos estão estatisticamente relacionados com o nível de QV dos hipertensos. Em decorrência, a redescoberta do sentido da vida e desenvolvimento de recursos pessoais de enfrentamento desses sintomas são fundamentais para a melhoria da QV de hipertensos.

Janaína Teodoro Guiginski; Simone Wajnman

Métodos não paramétrico e semiparamétrico de análise de sobrevivência são utilizados para investigar a relação entre a presença de criança no domicílio e o risco de desemprego. A investigação é realizada para homens e mulheres adultos, residentes na região metropolitana de Belo Horizonte, em 2013, classificados como assalariados do setor privado no trabalho principal atual ou no último trabalho. Os resultados mostram que a presença de criança está associada a maiores riscos de desemprego (e menores probabilidades de permanência no emprego) para as mulheres, e menores riscos de desemprego para os homens.

Karla Juliana Onofre da Silva

O objetivo deste estudo foi analisar a relação entre a idade que o jovem entrou na parentalidade e a transição da vida adulta e os diferenciais sociodemográficos associados ao tempo de nascimento do primeiro filho dos jovens brasileiros entre 16 e 25 anos. Foram utilizadas informações da pesquisa “Jovens Brasileiros” (Folha de São Paulo, 2008) e empregadas análise de sobrevivência e regressão logística. Os resultados indicam que a maioria dos jovens brasileiros não transitou para a vida adulta. Para aqueles que transitaram há diferença por sexo. A educação do chefe de família reduz o risco de ter o primeiro filho.

Felippe Clemente; Lora dos Anjos Rodrigues; Viviani Silva Lírio

Na medida em que se observa que os principais movimentos populacionais não ocorrem entre países e sim dentro do próprio país e que o nível de desorganização social decorrente pode desencadear aumento da violência, este trabalho tem como objetivo verificar se a migração impacta no aumento da violência. Os resultados mostraram que existe de fato uma relação positiva entre estas duas variáveis. Desta forma, fica evidente a necessidade de políticas governamentais que além de combater a violência com programas de segurança pública, fortaleçam economicamente e socialmente as regiões de forma a reduzir o fluxo migratório. Além disso, faz-se necessários investimentos em infraestrutra capaz de atender às demandas do fluxo “natural” de migrantes.

Políticas Públicas

Fernando Antônio França Sette Pinheiro Junior

Ao se pensar o Estado como provedor de políticas sociais deve-se pensar na dinâmica deste com as famílias e o mercado, visto que sua atividade varia de acordo com a atividade dos demais. O provimento das políticas sociais no Brasil de 1930 até os dias atuais pode ser dividido em quatro grandes períodos, de 1930 a 1964, de 1964 a 1985, de 1985 a 1994 e de 1994 até atualmente. Assim, o estudo visa refletir sobre as políticas sociais no Brasil, e demonstrar que apesar de aparentar que essas são poucas efetivas, evoluímos de maneira significativa.

Viviane Guimarães Pereira; Eduardo Magalhães Ribeiro; Ana Flávia Almeida

O presente artigo busca analisar o desempenho e a capacidade institucional do território Médio Jequitinhonha, Nordeste de Minas Gerais, para as ações coletivas que tangenciam as políticas públicas territoriais. Este trabalho é resultado de pesquisa e extensão desenvolvido durante os anos de 2010 a 2013, que teve como objetivo geral assessorar a organização territorial, disponibilizando capacitação para apoiar as iniciativas territoriais, construindo interfaces entre universidade, sociedade e organizações do setor público. O conjunto de resultados encontrados mostrou que o território Médio Jequitinhonha depara-se com duas grandes dificuldades: a insuficiência da capacidade de organizar-se e a falta de capacidade institucional.

Isabella Virgínia Freire Biondini; Mônica Barros de Lima Starling; Flávio Lemos Carsalade

O ICMS Patrimônio Cultural é um dos critérios de distribuição do ICMS entre os municípios mineiros. A habilitação dos munícipios ao critério depende da estruturação e manutenção de um sistema de gestão local e de desenvolvimento de ações de proteção, conforme as exigências normativas definidas pelo órgão estadual do patrimônio. O objetivo desse artigo é o de analisar o desenvolvimento da ação municipal nessa área cotejando-o com a evolução normativa do instrumento de forma a apontar os pontos positivos e negativos da experiência e sua potencial contribuição para a descentralização das políticas públicas de patrimônio cultural.

Mirela Castro Santos Camargos; Fátima Beatriz Carneiro Teixeira P. Fortes; Luiza de Marilac de Souza

Este artigo tem por objetivo caracterizar as instituições de longa permanência para idosos (ILPI) da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), em relação a aspectos como: natureza jurídica, fonte de recursos financeiros, número de idosos atendidos, profissionais, serviços prestados, atenção à saúde, rotina, adequação às normas de funcionamento e infraestrutura. Para tanto foram utilizados dados de pesquisa realizada pela Fundação João Pinheiro (FJP) e financiada FAPEMIG. Observou-se que há lista de espera, o que evidencia que a demanda por ILPI na RMBH é maior que a oferta. A triagem, por sua vez, revela que há idosos que procuram uma ILPI e que não são admitidos em decorrência de seu maior grau de dependência. Portanto, este estudo reforça a necessidade de expansão da oferta de ILPI e a importância de repensar a assistência aos idosos com maior grau de dependência.

Rhayana Holz Vieira; Alan André Borges da Costa

Este estudo busca investigar se os indivíduos que cursaram o ensino médio técnico possuem maior probabilidade de serem empregados no mercado de trabalho formal brasileiro. Para analisar o proposto foi utilizada a reponderação através do escore de propensão. A principal conclusão deste trabalho é que indivíduos que cursaram o ensino médio técnico possuem, em média, 1,9 pontos percentuais de chances a mais de serem empregados no mercado de trabalho formal.

Jordana Pricila Silva Oliveira; Aline Cristina da Cruz; Maria do Pilar Ramos Gonçalves; Daiane Denise de Oliveira; Luis Fernando Resende; Camila Rodrigues

Este trabalho analisa os efeitos do Programa Bolsa Família sobre o bem estar das famílias beneficiadas de São João del Rei (MG). Deste modo, aplicou-se um questionário semiestruturado junto a 351 famílias beneficiárias e 109 não beneficiarias da cidade. Os resultados mostram que o PBF tem impacto positivo sobre o acesso a serviços de saúde, mas sem qualquer efeito, no curto prazo, na escolaridade. No geral, as famílias beneficiárias apresentam menor consumo de alimentos e despesas diversas e revelam menores montantes, quando comparadas aos grupos não beneficiários. Ademais, as famílias beneficiárias tendem a se alocar em ocupações informais.

Terciane Sabadini Carvalho; Aline Souza Magalhães; Edson Paulo Domingues

Este artigo analisa a contribuição da floresta desmatada para a economia da Amazônia Legal entre 2006 e 2011, assim como os efeitos de uma política de controle do desmatamento entre 2012 a 2020. Para isso, utilizou-se o modelo de equilíbrio geral computável (EGC) inter-regional REGIA, construído para capturar as especificidades e heterogeneidade da região. As estimativas da contribuição econômica do desmatamento para o crescimento das regiões da Amazônia permitiriam avaliar o custo relativo de políticas públicas, estimando o valor implícito do desmatamento na dinâmica econômica. Os resultados das simulações indicam uma contribuição positiva, embora pequena, do desmatamento entre 2006 a 2011 para o crescimento econômico da Amazônia de 0,3% sobre o PIB total. Este resultado é reforçado pelos impactos econômicos de uma política hipotética de controle do desmatamento, que sugerem uma perda apenas marginal sobre o crescimento econômico das regiões.

Hilton Manoel Dias Ribeiro; Suzana Quinet A. Bastos; Ana Maria Hermeto Camilo de Oliveira

O objetivo deste trabalho é analisar a relação entre desenvolvimento socioeconômico e arranjos institucionais dos municípios de Minas Gerais. Para tanto, a metodologia envolveu a Análise de Correspondência associada à Econometria Espacial. O IFDM foi utilizado como indicador de desenvolvimento municipal, seguido de quatro outros “institucionais” nas áreas de planejamento, gestão, educação e saúde e mais quatro relacionadas aos gastos públicos. Os resultados revelaram uma associação direta entre o IFDM e os indicadores institucionais, e também para a maior parte dos gastos públicos. A compreensão da ligação entre desenvolvimento e instituições contribui para a construção de políticas públicas mais direcionadas.

Ana Paula Melo Franco; Luiza de Marilac de Souza; Denise Helena Franco Marques

O presente trabalho tem como objetivo analisar o destino do beneficio concedido pelo programa Poupança Jovem a alunos da Rede Estadual da cidade de Ribeirão das Neves. Será feita uma análise acerca da metodologia do Programa Poupança Jovem quando o programa foi lançado e como está agora. A metodologia aplicada no presente trabalho consistiu em entrevistas em profundidade com coordenadores do Programa e com alunos. O Programa tem como característica ser uma política inédita para incentivar o protagonismo juvenil, reduzir a evasão escolar e incentivar a entrada no mercado de trabalho, porém, necessita de ajustes para aumentar seu alcance e eficácia.

Adriana de Miranda-Ribeiro; Raquel de Mattos Viana; Sérgio de Azevedo

O presente artigo tem por objetivo apresentar e discutir os principais resultados da pesquisa Déficit Habitacional Municipal no Brasil 2010, para os municípios mineiros. A pesquisa foi desenvolvida pela Fundação João Pinheiro em parceria com o Ministério das Cidades, com base nos dados do Censo Demográfico 2010. São apresentados os resultados gerais e desagregados segundo os componentes. Os resultados tornam evidentes as necessidades habitacionais mais urgentes dos municípios e permitem que agentes públicos adotem políticas específicas.

Helena Antônia Guimarães Moura; Henrique Alberto Alves Ferreira

Este trabalho apresenta uma análise do projeto  Um Museu e Seus Segredos , realizado em parceria com a UFVJM, através do programa PIBEX, cuja finalidade foi a criação de um material pedagógico para utilização de professores, alunos do ensino fundamental e visitantes do Museu do Diamante. O objetivo foi apontar alguns desafios de uma prática da Educaçã

Clesio Marcelino de Jesus; Antônio César Ortega

Neste trabalho verificou-se se a indução de arranjos socioprodutivos territoriais, por meio dos territórios rurais e da cidadania em Minas Gerais, tem sido bem sucedida, em face dos objetivos socioeconômicos, propiciando desenvolvimento. Após contextualização do enfoque territorial e da política de desenvolvimento rural, realizamos análise dos territórios mineiros explorando dados secundários que nos permitiu calcular informações territoriais para análise e verificar se os programas chegam aos municípios pouco dinâmicos, se foram alcançados os objetivos estabelecidos para os municípios rurais com baixos indicadores socioeconômicos. Conclusão, apesar de permitir reduzir a distância com relação à média mineira, ainda há muito a avançar.

Juliana de Lucena Ruas Riani; Karina Rabelo Leite Marinho; Mirela Castro Santos Camargos; Nícia Raies Moreira de Souza

Esse trabalho descreve os lugares ocupados por homens e mulheres no mercado de trabalho em Minas Gerais e suas regiões de planejamento, considerando aspectos como taxa de atividade, tipo de ocupação, trabalho informal, rendimento do trabalho e tempo gasto em trabalho produtivo e reprodutivo. Como fonte de dados, utiliza-se a Pesquisa por Amostra de Domicílio de Minas Gerais de 2011. Tais análises permitem compreender os diferentes papéis socialmente atribuídos a homens e mulheres, tanto em relação à inserção ao mundo do trabalho, como também em relação a posição ocupacional e desigualdade de rendimento.

Carolina Portugal Gonçalves da Motta; Murilo Cássio Xavier Fahel; Danira Morais Silva

A população brasileira possui diferenças sociais, econômicas e demográficas. Assim, o objetivo desse trabalho é analisar, as desigualdades no acesso aos serviços de saúde em Minas Gerais, com os dados das PADs, de 2009 e 2011. A desigualdade do acesso aos serviços de saúde é composta por dimensões individuais; capacitantes e de necessidades em saúde, no qual a variável dependente é a atendimento médico nos últimos 30 dias. E o modelo utilizado para a análise é regressão binomial logística. A análise das desigualdades é muito importante, uma vez que a CF de 1988 preconiza o acesso universal.

Allan Claudius Queiroz Barbosa; Elaine Thumé; Luiz Augusto Facchini; Maria do Carmo; Núbia Cristina da Silva; Pedro Vasconcelos Maia do Amaral; Thiago Augusto Hernandes Rocha

O trabalho objetiva realizar diagnóstico censitário situacional dos estabelecimentos hospitalares brasileiros com até 50 leitos, registrados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. A avaliação, realizada em 2014, incluiu a espacialização dos serviços, condições e relações de trabalho, infraestrutura de operação e padrões de financiamento. Os resultados iniciais revelam discrepâncias entre as bases de dados oficial e a realidade relatada pelos gestores hospitalares. Além disso, ficou caracterizado um panorama de aparelhamento precário destes estabelecimentos comprometendo a resolubilidade das redes de atenção à saúde do SUS.

Eduardo Magalhães Ribeiro; Camila da Silva Freitas; Gemilson Segundo; Ana Flávia Almeida; Flávia Maria Galizoni; Eduardo Barbosa Ayres

Feiras livres costumam ser os canais mais importantes de comercialização da agricultura familiar do vale do Jequitinhonha mineiro. As feiras representam mercados próximos e seguros, defendidos de concorrentes pela pequena escala do consumo local. Este artigo, resultado de levantamento qualitativo sistemático nas feiras livres do Médio vale do Jequitinhonha, apresenta as dimensões dessas feiras, identifica os principais tipos de produtos presentes nesses mercados e aponta as demandas mais recorrentes de programas públicos no apoio aos feirantes.

Aline Marchesi Hora; Leonardo Gomes de Sousa; Carlos Alberto Dias; Gilvan Ramalho Guedes

O intenso processo de urbanização brasileiro na segunda metade do século XX e a falta de planejamento resultaram numa infraestrutura deficitária. A questão sanitária estão no cerne dos riscos ambientais, que por sua vez, são essenciais para os estudos de vulnerabilidade ambiental das populações urbanas. Este estudo busca identificar o comportamento ambiental intencional e efetivo da Comunidade de Tumiritinga através da criação de perfis multidimensionais utilizando o método Grade of Membership. Participaram 352 residentes da zona urbana de Tumiritinga (MG). A análise multivariada dos dados permitiu, com base na generalização das características mais evidentes do grupo pesquisado, identificar três perfis multidimensionais em relação ao seu comportamento ambiental, a saber: perfil 1 - Ambientalmente interessado; perfil 2 - Ambientalmente não comprometido; e perfil 3 - Ambientalmente comprometido.

Isabella Lobato Medeiros; Norberto Martins Vieira; Daniela Almeida Raposo Torres

O objetivo deste artigo foi analisar quantitativamente e qualitativamente a expansão do ensino superior público em Minas Gerais após a instituição do REUNI. Os resultados evidenciaram o cumprimento das principais metas quantitativas, porém foram verificados alguns desvios nas prioridades. A análise qualitativa verificou o problema do tempo estipulado para o cumprimento das metas. O estudo evidencia a problemática relacionada expansão numérica em detrimento da qualidade do ensino, mostrando que as universidades mineiras atingiram o principal objetivo do programa - aumentar o acesso da população ao ensino superior público, porém essa expansão interferiu diretamente na qualidade de ensino ofertada.

Fernando Gaiger Silveira; Bernardo Campolina; Ross van Horn

O objetivo do artigo é avaliar os impactos do Programa Bolsa Família na alocação do tempo das crianças e adolescentes entre estudar e trabalhar. Discuti-se, em um primeiro momento, a racionalidade dos programas condicionados de transferência de renda e as principais características do Bolsa Família, realizando-se, também, uma síntese dos estudos de avaliação dos programas de transferência de renda, cujo foco é a relação entre escola e trabalho das crianças e adolescentes. Em seguida, são apresentadas a base de dados (Censo Demográfico) e os modelos e técnicas econométricas utilizados para a estimação dos efeitos do programa. Finaliza com a discussão dos os resultados, que mostram ter o programa efeitos positivo sobre a frequência escolar, sem, contudo implicar em desincentivos à entrada no mercado de trabalho, já que a probabilidade de estudar e trabalhar é a que tem os maiores incrementos.

Samuel Alves Barbi Costa; Larissa Silveira Côrtes; Taiana Coelho Netto; Moacyr Moreira de Freitas Junior

Este artigo se propõe a analisar a evolução dos prestadores de serviços de saneamento do estado de Minas Gerais entre os anos de 2005 e 2010 com base nos indicadores do Sistema Nacional de Informações em Saneamento (SNIS). Foram definidos parâmetros técnicos para a análise dos indicadores, classificados os resultados como satisfatórios (verdes) ou insatisfatórios (vermelhos). Esta categorização atende a concepção da Regulação Sunshine, trazendo à tona o monitoramento do progresso das ações no setor de saneamento em Minas Gerais.

Bárbara Regina Pinto e Oliveira; Ignez Helena Oliva Perpétuo; Francisco Carlos Cardoso de Campos; Luiz Ricardo Pinto

Esse trabalho discute problemas relacionados à rede hospitalar de Minas Gerais, particularmente aqueles relacionados à localização espacial de pequenos hospitais. Os autores propõem um modelo matemático de otimização para localização e alocação de pontos de atendimento à urgência e emergência para Minas Gerais. O modelo é uma adaptação dos modelos clássicos propostos na Pesquisa Operacional para a resolução de problemas do tipo hub-and-spoke. Apesar de ser uma proposta preliminar simplificada, o modelo já é capaz de captar algumas insuficiências na rede estadual, as quais são discutidas nesse trabalho.

Caroline Marci Fagundes Coutinho; Guélmer Junior Almeida Faria; Sheyla Borges Martins; Simone Narciso Lessa

Trata-se de uma abordagem histórica e comparativa, onde são analisados os Planos Nacional de Desenvolvimento I, II e III, que foram elaborados no período de regência da Constituição de 1967/1969, em um período de Governo Militar; e os Planos Plurianuais 1996-1999 e 1999-2000, instituídos pela Constituição Cidadã de 1988. Estabelecendo uma relação entre as características do federalismo, utilizando as Constituições do país, e os objetivos, ações e definição do papel do município nos PNDs e PPAs. Foi possível verificar que houve pouca integração da participação dos municípios nos planos de desenvolvimento nacional, mesmo este sendo um ente federado.

Mariana Eugenio Almeida; Frederico Poley Martins Ferreira

No presente trabalho, tomamos como referência as críticas feministas das principais teorias sobre a emergência e o desenvolvimento dos Estados de bem-estar social, com o objetivo de compreender em que medida família, trabalho e Estado se relacionam, sob uma perspectiva de gênero. Em um contexto de transformações tanto no âmbito familiar, quanto no mundo do trabalho, verifica-se uma das grandes tensões da atualidade, que atinge predominantemente as mulheres: a conciliação entre o trabalho remunerado e as responsabilidades familiares. Assim, investigamos como determinadas características familiares e a abrangência da provisão pública de bem-estar podem estar relacionadas à participação feminina no mercado de trabalho.

Cássio Freitas Daldegan

Entre as regiões brasileiras, com exceção do Distrito Federal, a renda de todos os trabalhos foi a que mais contribuiu para a variação na desigualdade de renda entre 1996 e 2009, desigualdade essa que tem se reduzido desde a década passada. Com trabalhadores que recebem exatamente um salário mínimo concentrados entre os de menor renda, especialmente para Norte e Nordeste, a valorização do mesmo se mostra importante para tal redução. Levando em conta as distribuições da renda total das regiões brasileiras, vemos uma convergência no pico das distribuições para uma renda maior, mas sem grandes mudanças na estrutura das mesmas.

Ana Cláudia Duarte Cardoso; Ana Carolina Campos de Melo; Taynara do Vale Gomes; Raul Ventura da Silva Neto

O artigo trata dos desdobramentos espaciais do Programa Minha Casa Minha Vida, como principal política pública de habitação do Estado brasileiro atualmente. Apresenta-se o caso de Marabá localizada no sudeste paraense, região impactada por projetos federais até 1980, e, hoje sob forte influência de investimentos privados. O artigo possui três seções: inicialmente explora-se a evolução da política habitacional brasileira e seus desdobramentos no espaço urbano - identificando a influência do contexto internacional nessa trajetória, a segunda ilustra os impactos do programa em Marabá e, por último, através da abordagem do desenho urbano, discutem-se os limites e as contradições presentes no programa.

Wilson Guide da Veiga Júnior; Tarcísio Fernandes Caetano da Silva; Enio de Paula Rosa; David Benedito da Conceição; Thiago Resende Machado Andrade

O presente estudo buscou investigar a participação dos agricultores brasileiros no maior programa governamental do gênero, o Programa de Aquisição de Alimentos - PAA. Tendo como ponto de partida a baixa adesão dos produtores com atuação na CeasaMinas, buscou-se avaliar a participação de todos os agricultores familiares brasileiros no Programa, estabelecendo a regionalização. Visou- se, também, confrontar os preços praticados com os correspondentes na CeasaMinas, a pontualidade do pagamento aos fornecedores e a execução orçamentária das rubricas. Ao final, foram constatados a baixa adesão dos produtores ao Programa e a ocorrência de problemas que desestimulam decisivamente a participação.

Fagner Martins de Oliveira; Carlos Alberto Dias; Suely Maria Rodrigues; Gilvan Ramalho Guedes

Objetivando identificar a prevalência e demanda dos atendimentos realizados pelo SAMU/GV nos anos 2009-2013 analisou-se dados secundários obtidos da estatística fornecida pelo SAMU/GV. No período foram realizados 44.639 atendimentos com envio de ambulâncias apresentando as distribuições entre meses, características heterogêneas. As Unidades de Suporte Básico foram as responsáveis pelo maior número de atendimentos. Os indivíduos mais acometidos encontram-se entre o sexo feminino e na faixa etária de 21-59 anos, sendo o agravo de natureza clínica prevalente. Conclui-se pela necessidade da disponibilização de dados a nível nacional de todos os SAMUs, viabilizando novas políticas públicas de atenção às urgências.

Mônica Viegas Andrade; Kenya Noronha; Allan Claudius Barbosa; Michelle Nepomuceno Souza; Júlia Almeida Calazans; Lucas Resende de Carvalho; Thiago Augusto Hernandes Rocha; Núbia Cristina da Silva

O objetivo desse artigo é analisar a cobertura dos serviços pré-natais ofertados para as mulheres potencialmente cobertas pelo PSF em Minas Gerais e os possíveis diferenciais socioeconômicos e regionais associados. Para tanto, foram utilizados dados de uma pesquisa domiciliar inédita, intitulada Equidade na saúde: um estudo a partir do Saúde em Casa em Minas Gerais (2012). Os resultados encontrados são positivos em relação a cobertura e a qualidade do serviço ofertado. Ademais, fica evidente o papel PSF como uma ferramenta poderosa para garantir o acesso aos cuidados pré-natais no estado, especialmente, para a população mais pobre e sem cobertura privada.

Amanda C. A Nadú; Laiene Joyce P. Torres; Andréa Branco Simão

O objetivo central deste estudo é analisar como beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF) percebem a relação entre inserção no mercado de trabalho e empoderamento feminino. Os resultados advêm da análise de doze entrevistas semi-estruturadas, realizadas com beneficiárias do programa em Contagem/MG, entre fevereiro e março de 2014. Os resultados parciais encontrados demonstram que as entrevistadas acreditam que o trabalho não é significativo apenas no âmbito econômico, mas é relevante também na esfera social. Contudo, percebem sua inserção no mercado de trabalho como sendo permeada por vários obstáculos, especialmente os relacionados as questões de gênero.

João Carlos de Carvalho; Elaine Toldo Pazello

Esse trabalho explora o aumento da ameaça de reprovação, introduzido pela mudança da forma de organização escolar de ciclos para séries. Por meio do método de diferenças em diferenças e usando um desenho de avaliação da política diferente de trabalhos similares, apresentamos os efeitos agregados e dinâmicos da maior ameaça de retenção sobre o desempenho escolar para as escolas públicas urbanas do Ensino Fundamental Regular do Brasil. Os resultados encontrados apontam uma piora da qualidade da educação devido à política. As estimativas para desempenho mostram uma queda na proficiência de matemática e língua portuguesa para 4ª séries e 8ª séries. As estimativas do efeito dinâmico apresentam maiores no curto prazo para 4ª séries, enquanto para 8ª séries os efeitos maiores foram no longo prazo. Concluímos que o retorno ao sistema de séries parece não ter sido uma boa estratégia para essas escolas.

Todos os Trabalhos

Rodrigo Paulinelli de Almeida Costa

A economia de Minas Gerais no XIX sofre profunda alteração devido a decadência da mineração. A freguesia de Guarapiranga se insere nesse contexto. Fundada no início do século XVIII, após a descoberta de ouro, recebeu intensa migração, mas logo esse perfil foi alterado. No inicio dos XIX, Guarapiranga se constituía como a principal fronteira agrícola do núcleo minerador de Mariana e Ouro Preto. Dessa forma, esse artigo tem como objetivo analisar, a partir do banco de dados disponibilizados por Mário Marcos de Sampaio Rodarte, quem eram os chefes dos fogos dessa freguesia, qual a sua composição social, em que ambiente habitavam, quais as atividades econômicas desenvolvidas por eles.

Alessandra Kely da Silva; Michel Deliberali Marson

O presente artigo trata do período conhecido como o Milagre Econômico Brasileiro de 1967/1973 e apresenta como principal objetivo expor de modo teórico o debate sobre a distribuição da renda nesse período e avaliar empiricamente como se deu a sua distribuição no estado de São Paulo, entre os anos de 1968 a 1972. Para tanto adotamos como fonte de dados a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNADʼs), onde trabalhamos com as fontes originais primárias dos dados relativos à renda. Os resultados indicam convergência com grande parte da literatura de que no período de 1968 a 1973 aumentou a concentração da renda no estado de São Paulo, mas com pequenos aumentos nominais para os estratos mais baixos que indicam uma política de controle social. No mais, houve um aumento da concentração de renda de gênero (a favor dos homens) e de instrução (a favor dos mais escolarizados).

Thayla Cupertino de Souza; Aline Cristina da Cruz

O objetivo deste trabalho é identificar a possível correlação entre mudanças no Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal e a implantação do Programa Bolsa Família, no período 2005-2009. Os resultados apontam relação inversa entre o IFDM e a porcentagem da população beneficiada, o que pode estar atrelado ao fato de que municípios menos desenvolvidos tendem a possuir maior parcela da população beneficiada. Já a relação identificada entre o nível de desenvolvimento dos municípios e o valor per capita do repasse de benefícios é positiva, possivelmente em razão de o IFDM possuir o indicador de renda em seu cálculo.

Damaris Bento Ortêncio de Oliveira; Elaine Aparecida Fernandes

Este estudo teve como objetivo analisar a inter relação entre pobreza e degradação ambiental para os municípios do Estado de Minas Gerais, no período de 2000 e 2010. Primeiramente, buscou-se revisar a literatura que trata do tema pobreza e meio ambiente, pois o tema é recente e pouco explorado. Posteriormente, procurou-se identificar o nível de degradação e de pobreza dos municípios mineiros calculando os índices de degradação ambiental e de pobreza. Estes índices mostraram que Minas Gerais tem sérios problemas e de níveis de pobreza e de degradação. Por fim, o presente estudo avaliou por meio de uma análise econométrica de dados em painel a inter-relação entre pobreza e meio ambiente. Os resultados mostraram que variações no índice de degradação causam variações diretas no índice de pobreza, apesar desta relação direta nada pode-se auferir sobre a determinação da pobreza e da degradação ambiental, ou seja, aumento do índice de degradação ambiental afeta o índice de pobreza, mas não o determina.

Clesio Marcelino de Jesus; José Flores Fernandes Filho

O trabalho contribui para o entendimento dos impactos de políticas governamentais que utilizam abordagem territorial para promoção do Desenvolvimento Rural. Para tanto, selecionamos o Território Rural Noroeste de Minas para estudo, avaliando o impacto dos projetos Proinf´s financiados localmente na capacidade de reduzir assimetrias socioeconômicas municipais e promover desenvolvimento. Após contextualização teórica e histórica do tema e das políticas implantadas no Brasil, com ênfase no Proinf, apresentamos e analisamos o Território por meio de dados secundários e em seguida analisamos os projetos Proinf implantados. Como resultado, concluímos que os projetos têm baixo impacto para o efetivo desenvolvimento territorial rural.

Jeanne Silva

O objetivo deste artigo é oferecer algumas reflexões teórico-metodológicas da questão Agrária indígena. Perpassando uma visão no que se refere à pluralidade cultural, mas pensando também análises conceituais e valorativas, que envolvem debates históricos (da luta pela terra), jurídicos (das leis que regem a questão) e filosóficos (aspectos valorativos e éticos da política) não somente quanto à uma legislação específica, mas uma legislação indigenista atual e dos problemas e conflitos envolvidos na questão indígena contemporânea, utilizando o exemplo mineiro das terras de Xacriabá. Além de refletir sobre conceitos, práticas e valores como cidadania, democracia, alteridade, solidariedade, justiça social, dignidade da pessoa humana, igualdade de direitos, participação política buscando análises mais refletidas, mais conscientes e críticas no entendimento da realidade social que vivemos.

Mônica Viegas Andrade; Kenya Noronha; Allan Claudius Barbosa; Michelle Nepomuceno Souza; Júlia Almeida Calazans; Lucas Resende de Carvalho; Thiago Augusto Hernandes Rocha; Núbia Cristina da Silva

A saúde da mulher é um dos focos principais do PSF, sendo o mesmo também responsável para diminuição da mortalidade por neoplasias da mama e colo do útero. Dessa maneira, esse trabalho teve como objetivo analisar a equidade na utilização dos serviços preventivos pelas mulheres potencialmente cobertas pelo PSF em Minas Gerais. Utilizou-se dados da pesquisa domiciliar “Equidade no Saúde em Casa no Estado de Minas Gerais”. A análise foi realizada através da constru敤琠硡獡搠_瑵汩穩濣攠搠_潬楧獴潃据畬畩猭ⱥ焠敵漠倠䙓甠慭映牥慲敭瑮⁡潰敤潲慳瀠牡⁡慧慲瑮物漠愠散獳潡_畣摩摡獯瀠敲敶瑮癩獯_畭桬牥獥洠湩楥慲_Ⰰ煅極慤敤敳癲獯瀠敲敶瑮癩獯搠_慳擺ⱥ倠潲牧浡⁡敤匠視敤搠⁡慆楬ⱡ匠視敤搠⁡畍桬牥楍慮_敇慲獩堬䥖匠浥湩狡潩猠扯敲愠䔠潣潮業⁡楍敮物ⱡd䔀畱摩摡ⱥ猠

Juan de Jesús Sandoval

El uso A1:R207 espacio-tiempo como categorías de análisis es hoy reconocido como un componente de la epidemiologia espacial con la incorporación de nuevos métodos estadísticos de análisis. Los nuevos programas de geo-procesamiento, algunos de ellos de libre distribución y la organización de Sistemas de Información geo-referenciada (SIG), muchos de ellos, resaltados en diversos trabajos: (Bezerra Filho, J. G., Kerr, L. R. F. S., Miná, D. L., & Barreto, M. L., 2007; Randremanana et al., 2012; Reeve, Fanshawe, Keegan, Stewart, & Diggle, 2013; Sartorius, Kahn, Collinson, Vounatsou, & Tollman, 2011; Shimakura, S. E., Carvalho, M. S., Aerts, D. R., & Flores, R., 2001); han venido abriendo un vasto campo a la investigación epidemiológica con relación a la espacio - temporalidad. La mortalidad como factor determinante de los cambios demográficos en las poblaciones, constituye su variación de acuerdo a los factores relacionados con la interacción del control de: enfermedades, medio ambiente, desarrollo tecnológico y mejoras en las condiciones socioeconómicas de una región o un país (Alberto, Lima, Rodrigues, & Machado, 2011). Particularmente, las estimaciones de la mortalidad en niños menores de un año de edad, denominada tasa de mortalidad infantil (TMI), ayuda a identificar muchos aspectos del desarrollo económico y social en los países en cuanto pobreza, atención primaria en salud y cambios en la dinámica demográfica/epidemiológica de éstos (Monteiro et al., 2009). En este trabajo se presentó un análisis de las tasas de mortalidad infantil de Colombia 2005- 2011, publicadas por el DANE Colombia (DANE, 2012); para el cual se realizó un análisis estadístico espacio-temporal utilizando el software R (Bivand, Pebesma, & Gómez-Rubio, 2013). El objetivo fundamental de este trabajo fue realizar una descripción espacio-temporal de la tasas de mortalidad infantil en Colombia, analizándolas desde 2005 hasta 2011, soportándola con un buen análisis estadístico espacial (Anselin, 2004; Diggle, P. & Ribeiro, P.J., 2010; Druck, Carvalho, Câmara, & Monteiro, 2004; Pfeiffer, 2008) que sirviera como base metodológica para la realización de este tipo de análisis. Los resultados del presente estudio mostraron ser coherentes con los estudios que se han realizado en mortalidad infantil donde se involucra el geo-espacio en los fenómenos epidemiológicos. Un principio de la geografía es que los factores sociodemográficos y geográficos tienden a estar correlacionados. Regiones vecinas tienden a tener más similitudes que las regiones espaciales distantes y la agregación de datos genera problemas estadísticos debido a la reducción de la variabilidad, al reflexionar sobre las inferencias.

Lucas Silva Borges de Andrade; Alexandre Queiroz Guimarães; Emanuel Marra

No presente trabalho buscamos apresentar as políticas públicas de emprego, trabalho e renda, a sua delimitação conceitual e a sua evolução no tempo, tanto nos países desenvolvidos, lócus de seu surgimento, como no Brasil e em Minas Gerais. A partir do reconhecimento de suas potencialidades e desafios, apresentamos o Projeto Rede Mineira de Trabalho, que se constitui em um plano de melhoria para o serviço público de emprego mineiro. Argumenta-se que as ações desenvolvidas na área de trabalho e emprego constituem-se em uma chave para a política de bem-estar social no Brasil, pois possibilitam a combinação de proteção social e eficiência econômica.

Liana Bohn; Gabriel Teixeira Ervilha; Cassiano Ricardo Dalberto

Como importante fonte de informação na definição de políticas públicas, carece ao IDHM considerar, para além da conjuntura econômico-social do município, os esforços envolvidos na busca de melhores resultados. O presente trabalho objetiva, portanto, apresentar como um indicador de análise, a eficiência, pode gerar melhores resultados e, consequentemente, novos meios de se alcançar o desenvolvimento municipal. Através da utilização da Análise Envoltória de Dados (DEA) e da análise de clusters, observa-se que uma maior eficiência, ainda que não seja o único meio para atingir maiores níveis de desenvolvimento, certamente é necessária para superar as condições de subdesenvolvimento dos municípios.

Verônica de Castro Lameira

Este trabalho tem como objetivo central investigar o impacto da aglomeração urbana sobre os salários dos indivíduos pendulares por motivo de trabalho nos centros urbanos de Minas Gerais. Para tal, são utilizados microdados do Censo demográfico de 2010 e metodologia hierárquica. Os resultados mostram que as características produtivas dos trabalhadores e escala populacional são relevantes para determinação salarial. Ainda que não se tenha considerado o custo de vida, não há evidências de diferenciais salariais entre trabalhadores pendulares e não pendulares, sugerindo que o trabalhador pendular pode estar arcando com o custo do deslocamento ou sendo compensado com aluguel mais barato no município de residência.

Marcelo Figueiredo Santos

O objetivo central deste artigo é apresentar e analisar a evolução do emprego formal na mesorregião do Jequitinhonha (MG), no período de 2000 a 2010, com a intenção principal de compreender eventuais mudanças na sua estrutura produtiva. O procedimento de pesquisa adotado consiste na pesquisa bibliográfica e na análise do emprego formal por meio dos dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Mariana Medeiros Pereira Leite Pedrosa Nahas; Luiz Carlos de Santana Ribeiro; Rodrigo Ferreira Simões

A Indústria Extrativa é um dos segmentos mais tradicionais da economia de Minas Gerais. Este setor, nos anos 2000, dobrou sua participação no valor adicionado do estado e contribuiu com 6,9% do PIB em 2010. Contudo, será que esta atividade pode ser considerada um mecanismo indutor do desenvolvimento regional? O objetivo deste artigo é analisar até que ponto esta atividade pode ser considerada uma base exportadora na concepção de North (1955). Foi utilizado um conjunto de indicadores complementares de análise regional e urbana e as evidências empíricas indicam que a economia mineira seguiu o processo de base exportadora, contudo não o conclui, uma vez que é altamente especializada e dependente das commodities minerais.

Bruna Oliveira Rosa; Narciso Ferreira dos Santos Neto; Renato Guimarães Ribeiro

Objetiva-se construir uma síntese comparativa da evolução da rede de transportes coletivo no município de Belo Horizonte. Discorre-se sobre a evolução da ocupação e estruturação da cidade, sua acessibilidade e a gestão dos transportes coletivos em uma sequência histórica. Foram analisados quais seriam os fatores predominantes nas mudanças ocorridas no sistema, entre estes: o atendimento das áreas de maior densidade, resposta ao ordenamento urbano, interesses políticos e econômicos, tempos de deslocamento, entre outros. Conclui-se que atender as áreas onde havia maior demanda, foi o fator influenciador mais relevante no decorrer da historia do transporte coletivo na cidade.

Mateus Boldrine Abrita

Este artigo busca apresentar os aspectos teóricos da inflação, destacando suas principais causas, e políticas de controle nas escolas de pensamento econômico. A inflação possui duas grandes principais divisões, a corrente convencional adota teorias que são derivadas, em grande medida, da Teoria Quantitativa da Moeda, assim, as flutuações no nível de preços são oriundas de fenômenos monetários e apresentam uma lógica walrasiana de determinação de preços no mercado. E a visão heterodoxa, a qual argumenta que a inflação tem um importante componente de causas não estritamente monetárias, como mudança de expectativas, fenômeno da inércia e choque nos custos.

Mozart Santos Martins; Fábio Chaves C. e Silva Neto

O artigo analisa o sistema nacional de inovação do Brasil e de Minas Gerais. A importância do tema abordado parte da constatação de que a tecnologia e o conhecimento têm delineado o padrão de desenvolvimento das economias. O presente trabalho descreve os esforços nacional e estadual em criar uma estrutura de ciência e tecnologia com o objetivo de impulsionar a inovação tecnológica nas empresas, o principal motor do desenvolvimento econômico do sistema capitalista descrito por Schumpeter. Os resultados desse esforço mostram avanços, mas também necessidades de melhorias nas políticas públicas para a inovação, especialmente em Minas Gerais.

Thiago Dumont Oliveira; André Braz Golgher

O período que os jovens permanecem na casa dos pais vem aumentando no Brasil desde 1970. O objetivo deste trabalho é identificar em que medida o bom desempenho da economia durante o governo Lula foi um contrapeso a esse fenômeno. Utilizando os microdados da PNAD dos anos 2003 e 2011, conduzimos uma Análise de Entropia com a finalidade de compreender o comportamento conjunto de três variáveis: a probabilidade de morar com os pais, estudar e trabalhar de jovens com idade entre 15 e 34 anos em áreas metropolitanas. Os resultados sugerem uma quebra com o paradigma do prolongamento da juventude.

Virgínia Antunes Nobre Mesquita; Ilva Ruas Abreu; Jonatas Teago Braga

Este trabalho tem por objetivo analisar o pensamento regionalista norte - mineiro a partir de um estudo de caso: os ideais elaborados e difundidos pelo intelectual Alfredo Dolabella Portella Filho, no que tange a alguns dos movimentos separatistas que eclodiram na região do Norte de Minas na segunda metade do século XX, os quais objetivavam a criação de um novo estado em que o município de Montes Claros se tornaria a capital desta nova unidade administrativa. A metodologia utilizada consiste em, com base numa bibliografia referente ao assunto, analisar artigos e estudos que expressam os ideias do intelectual supracitado, com base nas abordagens do autor francês Jean-François Sirinelli, o qual propõe a abordagem do objeto a partir das sociabilidades construídas pelos intelectuais, e principalmente das formulações de Antonio Gramsci sobre este objeto.

Frederick Fagundes Alves; Lucas Vitor de Carvalho Sousa

A sazonalidade da produção de leite afeta diretamente os produtores com a redução dos ganhos na época da entressafra devido à queda do volume de leite captado. Para tanto, o principal objetivo desse artigo foi identificar variações sazonais nos preços recebidos pelos produtores de leite no estado de Minas Gerais, no período de janeiro de 2000 a março de 2014, e realizar previsões futuras através do modelo SARIMA. Evidenciou-se que para os próximos doze meses previstos, o preço do leite pago ao produtor mineiro será superior ao preço pago nos anos anteriores e seguirão tendência de alta.

Marcela Otoni da Silva Pereira; Marina Mendes Soares; Marileny Boechat Frauches; Carlos Alberto Dias; Suely Maria Rodrigues

Objetiva identificar a conformidade das estratégias utilizadas na assistência pré-natal com as normas do PHPN. Realizado com 20 gestantes usuárias do PHPN, por meio de entrevista estruturada identificando característica da amostra e dados de saúde. Resultados indicaram que 65% encontram-se entre 18 e 28 anos, 60% possuem segundo grau completo, maioria (70%) na classe C e 85% tem parceiro. Uma parte (65%) realizou seis ou mais consultas e 50% conseguiram fazer oito ou mais exames. Apenas 35% realizaram todos exames e consultas preconizados. Conclui-se que serviço de pré-natal estudado não está em conformidade com as normas do PHPN.

Marcos Aurélio Brambilla; Marcio Marconato; Sergio Carlos de Carvalho; Márcia Regina Gabardo da Cãmara; Cleverson Neves

O objetivo do presente trabalho é fazer uma análise espacial multivariada entre a taxa de pobreza e o benefício médio anual do Programa Bolsa Família nos municípios do Paraná. Para isso, o trabalho toma como metodologia a Análise Exploratória dos Dados Espaciais, utilizando dados fornecidos pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O estudo permite concluir que houve: incremento do benefício médio em cidades com alto índice de pobreza e menor em cidades com menores índices de pobreza; e expansão do programa no Paraná, alcançando as regiões mais pobres do estado.

Carina Diane Nakatani-Macedo; Flávio Kauê Fiuza-Moura; Dimitri da Costa Bessa; Marcia Regina Gabardo da Câmara; Carlos Roberto Ferreira

O artigo discute a evolução do envelhecimento da população de Minas Gerais a partir de dados censitários e projeções entre os anos 2000 e 2030. Elaboraram-se mapas permitindo a visualização espacial do envelhecimento da população, e evolução da renda das aposentadorias e pensões. Os dados foram extraídos da PNAD e Censo Demográfico. Com utilização da metodologia de Decomposição do Índice de Gini. Os resultados permitem concluir que em 30 anos a proporção de idosos mais que dobrará, para o Estado de Minas Gerais. A renda provinda das aposentadorias e pensões mostrou-se regressiva no processo de melhora da distribuição de renda.

Alan Vítor Coelho Neves

Identificar e caracterizar estratos nas instituições de ensino superior no corpo discente é de fundamental importância para a formulação de programas e políticas que amenizem as dificuldades de quem está inserido no contexto universitário em condições desfavoráveis. Nesse sentido, o objetivo é elaborar uma proposta de construção de perfis de alunos da UFMG tendo em vista uma provável heterogeneidade e complexidade das características desses alunos. Para tanto, foram utilizados dados de alunos que ingressaram na UFMG no ano de 2009 e que cursaram o primeiro semestre deste ano. Na elaboração desses perfis foi utilizado o método Grade of Membership (GoM).

Mauro Augusto dos Santos; Daniel Batista Sucupira; Luís Manuel Costa Moreno; Haruf Salmem Espindola; Cristiane Afonso Soares Silva

Os municípios de Poté e Nova Serrana, ambos no estado de Minas Gerais, apresentam características socioeconômicas bastante diferentes. Apesar de se tratar de dois municípios de mesorregiões sem quaisquer vínculos sócio-históricos e separados por aproximadamente 600 km, estabeleceu-se entre eles um forte movimento migratório. Com o intuito de analisar tal fenômeno, foi realizada uma pesquisa de campo em uma comunidade rural pertencente ao município de Poté. Foram realizadas 42 entrevistas estruturadas junto a chefes de domicílio, o que levou a um banco de dados com informações básicas sobre 113 indivíduos que haviam emigrado, sendo que 88 (77,9%) para Nova Serrana.

Thierry Molnar Prates

A regulação ambiental tem influência sobre diversos processos de inovação tecnológica nas empresas e no entorno institucional que compõe o sistema regional de inovação, criando o incentivo de mercado. A regulação é o instrumento mais eficiente no incentivo às tecnologias ambientais, em virtude de que outros incentivos econômicos, como aumento dos lucros e participação no mercado, nem sempre estão presentes na solução de problemas ambientais. Contudo, uma regulação abrangente e moderna não é o suficiente para que o sistema de incentivos funcione perfeitamente. A fiscalização e os outros instrumentos econômicos precisam ser eficientes na mesma medida.

Carlos Alberto Dias; Marina Mendes Soares; Ananda Vieira Moraes; Maria Alice Balbino de Carvalho; Priscila Pereira Ferreira; Suely Maria Rodrigues

Objetiva-se verificar se as orientações fornecidas pela Igreja Católica da Microrregião de Governador Valadares-MG, exercem influência sobre suas fiéis em relação a sexualidade e práticas sexuais. A Teoria das Representações Sociais é o referencial teórico-metodológico utilizado para análise dos dados. Os dados indicam que embora não em sua totalidade, o pensamento foucaultiano, relativo à influência do catolicismo sobre as práticas e as representações das fiéis, em torno da sexualidade, não é de todo infundado na conjuntura atual. O discurso cristão sobre sexo ainda produz efeitos sobre as representações e práticas sexuais das fiéis, modificando a forma de vivenciarem sua sexualidade.

Hilton Manoel Dias Ribeiro; Suzana Quinet A. Bastos; Wilson Luiz Rotatori Corrêa

O objetivo deste estudo foi apresentar modelos para ajustamento e previsão que expliquem a evolução do Fundo de Participação dos Estados e Distrito Federal - FPE. Foi utilizada a série mensal de 1994 a 2011, de Minas Gerais. Os resultados indicam a presença de componentes de tendência e sazonalidade. Os testes de quebra estrutural sinalizam uma relação direta com as quebras nos impostos que constituem o FPE. A componente sazonal levou ao ajustamento de um modelo do tipo SARIMA, revelando que modelos AR e MA sazonais são importantes no processo gerador dos dados.

Alvaro Alberto Ferreira Mendes Junior

Este artigo examina a progressão de candidatos cotistas e não cotistas na instituição responsável pela primeira ação afirmativa no ensino superior brasileiro e os resultados foram reveladores. Em relação aos coeficientes de rendimento (CR), foi possível perceber um pior desempenho entre os cotistas. Além disto, mostramos que a diferença entre os não cotistas e cotistas é maior em cursos com alta dificuldade relativa e que os diferenciais de CR não tem diminuído significativamente ao longo do curso. Quando o foco da análise se direciona para as taxas de graduação e evasão, notamos um melhor desempenho entre os cotistas. A partir da análise dos ingressantes de 2005, mostramos que os cotistas apresentam maiores taxas de graduação em 2009, 2010 e 2011. Também apresentam menores evasões durante o primeiro ano e no restante do curso. Esta pesquisa conclui que os cotistas matriculados na UERJ tendem a atribuir um alto valor ao curso que ingressam. Por isto, persistem em uma maior proporção na universidade a despeito de menores coeficientes de rendimento médios.

Patrícia Roseflâine Gonçalves da Silva; André Mourthé de Oliveira

Objetivamos estimar a valoração econômica do Parque Estadual do Itacolomy (PEIT), área de proteção integral que abriga 11% de toda a biodiversidade conhecida em Minas Gerais. Utilizamos o Método de Avaliação Contingencial (MAC), estimando hipoteticamente seu valor de uso direto. É uma importante ferramenta para que a sociedade possa reivindicar as providências para mitigar os impactos sobre o meio ambiente e uma melhor gestão do local. Aplicamos e consideramos como válidos 189 questionários. Identificamos que 71,4% dos entrevistados estão dispostos a contribuir para a manutenção do parque e que correlacionam baixa escolaridade e renda com maior Disposição a Pagar

Alberes Sousa Ferreira; Gustavo Carvalho Moreira

O presente artigo objetiva analisar as principais variáveis socioeconômicas associadas à prática de violência doméstica contra a mulher no Brasil. O tema mostra-se de fundamental importância para a compreensão das desigualdades de gênero no país, além de ser visto como componente importante do processo de desenvolvimento socioeconômico. Os dados foram obtidos a partir da Pnad 2009, simultaneamente ao suplemento sobre vitimização e acesso à justiça. A análise permitiu a conclusão dos efeitos benéficos do nível de educação sobre a redução da incidência de violência doméstica, além de destacar o potencial efeito dos níveis de renda sobre deste grave problema social.

Ficha Catalográfica